Municípios

Floriano dispõe do serviço de telemedicina em parceria com Hospital Albert Einstein

A ferramenta oferece assistência aos pacientes da UTI do Hospital Regional Tibério Nunes
Fonte: Governo do Estado | Editor: Redação 09/05/2017 09:43
A consultoria é feita diariamente por meio da corrida de leito A consultoria é feita diariamente por meio da corrida de leitoFoto: Ascom

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) fortalece a alta complexidade no Sul do estado ao implantar a telemedicina na assistência aos pacientes da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano. Com a implantação do serviço, profissionais de lá podem interagir, on line, com a equipe do Hospital Albert Einstein, num estudo de casos de cada paciente.

Por meio de um equipamento de videoconferência, os médicos plantonistas passam o caso para os profissionais do Albert Einstein, apresentando o prontuário, resultados e discutindo sobre quais procedimentos estão sendo e devem adotados no tratamento do paciente.

O secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, esteve nesse fim de semana no hospital e acompanhou a videoconferência entre as duas equipes, a do plantão do Tibério Nunes e a equipe do Einstein, com o médico Leonardo Ferraz, gerente médico do Departamento de Pacientes Graves do Hospital Albert Einstein. “É uma satisfação muito boa de ter profissionais de uma equipe com experiência maior, com grande know how que o Hospital Albert tem. Com isso, temos a certeza que a mesma conduta terapêutica que um paciente no Albert tem, é a mesma que está sendo aqui discutida com os profissionais da saúde que já trabalham na Terapia Intensiva, oferecendo assim uma atenção diferenciada aos usuários dessa região”, diz Costa. O serviço foi implantado há aproximadamente 15 dias.

O médico plantonista da UTI do Tibério Nunes, Marcos Kalume, explica a dinâmica na assistência. “A consultoria à Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Tibério Nunes é feita diariamente por meio da corrida de leito, onde o paciente é visualizado e nós, que estamos de plantão, discutimos a conduta diagnóstica mais adequada para cada paciente”, diz Kalume.

O procedimento pioneiro na rede pública piauiense utiliza-se do uso de tecnologias de informação, agregando qualidade, conectividade e velocidade nas informações. Assim, os médicos têm acesso imediato e podem tomar condutas com maior agilidade. A telemedicina é fundamental para que os pacientes do Hospital Regional Tibério Nunes tenham a oportunidade de receber os cuidados oferecidos por profissionais de saúde especialistas de referência nacional.

Comentários

Matérias Relacionadas