Esportes

Fla pode ceder Cirino ao Inter para garantir permanência de Réver

Zagueiro está emprestado ao time rubro-negro até 30 de junho de 2017
Fonte: Noticias ao Minuto | Editor: Redação 27/12/2016 13:16
Réver RéverFoto: Flamengo

Flamengo e Internacional querem resolver pendências no elenco por meio de jogadores que não estão em seus planos para 2017. O time carioca deseja ficar com Réver e o clube gaúcho volta a sonhar com Marcelo Cirino. A dupla pode ser envolvida em uma negociação logo após a virada do ano.

Réver está emprestado ao time rubro-negro até 30 de junho de 2017 e tem contrato com o Inter até metade de 2018. Cirino tem os direitos divididos entre Doyen Sports e Atlético-PR e joga emprestado ao Flamengo até o final da próxima temporada.

O Inter consultou o Flamengo sobre a situação de Cirino, mas não fez proposta. O clube gaúcho deve retornar nas próximas semanas com uma oferta de compensação. O nome de Réver é o primeiro da lista a ser envolvido.Rebaixado para a Série B, o time colorado não esconde que deseja usar seus atletas para obter negócios no mercado que possam alterar o elenco atual.Já o Flamengo tem até o final de 2017 para negociar Cirino. Se não o fizer, será obrigado a pagar ao fundo de investimentos que ajudou na transferência ao final de 2014.

Réver terminou a temporada com moral no Rio de Janeiro. Titular e um dos líderes do elenco, ele deixou o estádio Beira-Rio em situação oposta. A saída é vista com bons olhos para ambos os lados. O Flamengo não poupa frases ao se manifestar sobre o desejo de permanência.

Já Marcelo Cirino também vislumbra mudança neste sentido. O atacante andou na mira do Inter em 2015 e, à época, chegou a ser encaminhado acordo: uma troca envolvendo o camisa 7 e o volante Nilton, atualmente no Vissel Kobe-JAP. O resultado do exame antidoping de Nilton brecou as conversas. A chegada de Muricy Ramalho, meses depois, fez o Flamengo abandonar as tratativas.

Marcelo Cirino está no Flamengo desde 2015. Foram 93 jogos disputados com a camisa rubro-negra e 23 gols marcados. O atacante jamais despontou pelo clube carioca e viveu os melhores momentos diante de adversários de menor expressão, principalmente nas duas últimas edições do Campeonato Carioca.

Cirino só balançou as redes em clássicos nesta temporada e enfrenta resistência de parte da torcida. A contratação foi vista como uma mudança de patamar do clube ao fim de 2014, mas o jogador não correspondeu às expectativas e se transformou em um problema que a diretoria precisa resolver.

Marcelo Cirino pertence ao Atlético-PR, com o qual tem contrato até 2019, e tem acordo de empréstimo válido até o fim de 2017 com os cariocas. Os direitos econômicos estão divididos entre o Atlético-PR (50%) e o grupo Doyen (50%).O Flamengo paga R$ 2 milhões por ano aos paranaenses pelo empréstimo, além dos salários -cerca de R$ 200 mil mensais.

O fundo de investimento pagou R$ 16 milhões por 50% dos direitos econômicos de Cirino no fim de 2014 e costurou o empréstimo ao Flamengo com cláusulas que o protegem. Para recuperar o investimento, o clube rubro-negro precisa vendê-lo por pelo menos 3,5 milhões de euros (R$ 12 milhões, na cotação atual) até o fim do empréstimo ou pode quitar a dívida do Doyen para adquirir os direitos econômicos.Segundo previsto no acordo, o Flamengo também tem direito a 20% da receita de transferência caso uma eventual venda ultrapasse o valor de 3,5 milhões de euros.

Comentários

Matérias Relacionadas