Política

Firmino diz que contratações sem concurso foram para “preservar interesse da população”

O prefeito e o presidente da FMS, Sílvio Mendes, foram condenados por improbidade administrativa. Eles afirmam que irão recorrer da decisão.
Fonte: Da Redação 23/06/2017 15:55
Prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) Prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB)Foto: PMT

O prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), em uma ação de plantio de mudas no Parque Floresta Fóssil nesta sexta-feira (23) falou que vai recorrer da sentença que suspende os seus direitos políticos por 3 anos em ação movida pelo Ministério Público Estadual. O presidente da Fundação Municipal de Saúde e ex-prefeito de Teresina, Silvio Mendes (PSDB), também foi condenado.

O prefeito esclarece que as contratações sem concurso público foram em uma situação de urgência. Com o fechamento do Hospital Meduna, à época, haveria a necessidade de contratação de pessoal para locação em três Caps de Teresina. “Nós oficiamos a Universidade Federal do Piauí para a realização do concurso correspondente, mas infelizmente na época a universidade demorou, houve uma crise interna, na universidade relacionada ao setor lá de concurso e isso demorou e o concurso foi realizado a posteriori”, declarou o prefeito.

Firmino, que à época era Presidente da Fundação Municipal de Saúda, disse que o objetivo foi de preservar os interesses da população: “Acredito que os atos que tomamos à frente da Fundação Municipal de Saúde foi preservar o interesse da população em primeiro lugar e foram atos de um gestor que não apenas respeita os recursos públicos mas tem sensibilidade com relação àqueles que sofrem”

Ele afirmou que acredita que a decisão da justiça não se sustentará por conta de sua fragilidade. “Não tenho menor dúvida de que vamos recorrer dessa decisão e vamos vencer para que a justiça se faça”, conclui.

Comentários

Matérias Relacionadas