Política

Firmino ataca a Câmara para desviar atenção do teresinense

Vereador Dudu do PT critiocou "balanço pífio" apresentado pelo prefeito
Fonte: Paulo Brandão | Editor: Paulo Pincel 03/02/2018 18:00
Vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT) Vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT)Foto: Paulo Pincel

O vereador Edilberto Borges, o “Dudu do PT”, denuncia que o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), desviou o foco da mídia e da sociedade a destilar o ódio contra a Câmara Municipal, quando da leitura da sua mensagem aos vereadores na abertura do ano legislativo, na quinta-feira, 1º de fevereiro.

“Para tristeza do povo que estava lá, vimos um prefeito totalmente desequilibrado atacando a Câmara Municipal, tudo isso porque a Câmara, há 90 dias, elegeu democraticamente no voto sua Mesa Diretora. O prefeito Firmino entendeu que ele é o dono daquele Poder e que aquilo foi uma derrota para ele, que fala inclusive intervenção. Ora, quem tentou intervir foi ele ligando para o Themístocles [Filho, presidente da Assembleia Legislativa], ligando para os vereadores, colocando para secretários para pressionar os vereadores para que não fosse à sessão. Ele tentou intervir, mas a Câmara manteve sua independência. Os 24 vereadores votaram e 17 elegeram a Mesa Diretora”, lembrou.

Dudu acusa o prefeito de juntar dados de cinco anos na mensagem aos vereadores, por conta de um balanço “muito pífio” que ele tinha para apresentar para o povo de Teresina.

“Ele juntou dados de cinco anos para apresentar no seu balanço. Cito aqui dois importantes. No ano de 2016, Teresina teve o investimento de recursos próprios da ordem R$ 217 milhões, com 71% dos investimentos com recursos do tesouro municipal. Em 2017, foram investidos R$ 169 milhões, sendo que apenas 39% foram recursos do tesouro, o que mostra que Firmino está engessado.

Outro dado curioso, segundo Dudu, foi a economia de R$ 40 milhões alcançada em 2017, anunciada pelo prefeito. “A prefeitura teria apresentado uma economia de R$ 40 milhões no custeio das despesas para gerir a máquina no ano passado. Quero saber de onde vem essa economia? Porque se ele economizou R$ 40 milhões no ano passado é porque houve desperdício nos anos anteriores. Se ele tivesse feito o mesmo em 2014, 2015 e 2016, nós teríamos economizado R$ 160 milhões nos últimos quatro anos, o que caracteriza malversação de recursos públicos e nós precisamos investigar”, defendeu.

O vereador também viu falhas também na Saúde. “O prefeito Firmino anunciou que em 2017 inaugurou 8 UBS [unidade básica de saúde] e que existem 7 em andamento e 11 para serem continuadas. Ou seja, ele não inaugurou 30% do que tinha acordado para 2017. Por isso é que eu acho que ele usou essa tática de destilar o ódio na Câmara Municipal inclusive contra o presidente Jeová, que é do partido dele e o presidente da Assembleia para camuflar a péssima gestão que ele faz em Teresina e o povo hoje percebe isso”.

Comentários