Política Nacional

Filho de Bolsonaro ataca movimentos LGBT e feminista no Twitter

Declarações estão relacionadas à prisão de Lula e ao vandalismo sofrido pela presidente do STF Cármen Lúcia
Fonte: Noticias ao Minuto | Editor: Redação 08/04/2018 13:29
Eduardo Bolsonaro Eduardo BolsonaroFoto: A Postagem

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SC), filho do também deputado Jair Bolsonaro (PEN-RJ), um dos presidenciáveis para 2018, atacou os movimentos feminista e LGBT nas redes sociais neste domingo (7).

No Twitter, o deputado disse que o movimento feminista "deveria defender a coletividade das mulheres, não olhando para qualquer outro aspecto que não o sexo feminino". Em seguida, diz que não viu o movimento defendendo a Ministra Cármen Lúcia quando integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) jogaram tinta vermelha na fachada do prédio onde ela mantém um apartamento em Belo Horizonte.

"Mas até agora não vi nenhuma feminista defender a Min.Carmen Lúcia contra o vandalismo que ela sofreu. Mais uma prova de que não defendem as mulheres e sim um partido", escreveu.

Eduardo Bolsonaro também postou uma imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se entregou à Polícia Federal neste sábado (7), com uma bandeira do movimento LGBT ao fundo. O deputado afirma que todos os homossexuais que participam ativamente do movimento apoiam o petista.

"Essa bandeira do arco-íris ao fundo é do ativismo LGBT, não confundir com a opinião dos homossexuais, pois caráter não tem nada a ver com orientação sexual. Ou seja, nem todo gay apóia o corrupto Lula, mas todo gay ativista LGBT sim", completa.

Comentários

Matérias Relacionadas