Saúde

Férias de julho favorecem a recuperação nas cirurgias plásticas

Fonte: Da Redação 02/07/2017 08:00
Cirurgia plástica deve ser feita com cautela Cirurgia plástica deve ser feita com cautelaFoto: Divulgação

Julho é o mês mais procurado para cirurgias plásticas. Um dos motivos são as férias escolares, permitindo a quem tem filhos poder programar a sua cirurgia e ter uma recuperação mais tranquila. Além disso, o período de férias permite também ter uma folga no trabalho para poder realizar a cirurgia e cumprir as recomendações médicas à risca.

O cirurgião plástico Davis Barbosa relata que é preciso ter tempo e logística adequados para a recuperação da cirurgia realizada. “Uma recuperação inadequada influenciará diretamente no resultado”, aponta o cirurgião plástico. Segundo o especialista, é preciso operar em um momento em que haja tempo suficiente para poder realizar uma recuperação adequada e evitar voltar ao trabalho precocemente.

Davis Barbosa
Davis Barbosa, cirurgião plástico (Foto: divulgaão)

Feriados também são muito procurados como opção para a cirurgia, pois permitem um descanso e período de recuperação suficientes para cirurgias de menor porte, evitando perder as férias e diminuindo o número de dias de afastamento do trabalho.

A operação no momento certo é essencial. Deve-se ter em mente que, em grandes cirurgias como lipoaspiração, abdominoplastia, cirurgia da face e outras, o edema (inchaço) é mais intenso e o tempo necessário para o retorno às atividades habituais é maior. Outro ponto a ser ponderado é que, no pós-operatório de muitas cirurgias plásticas, é necessário o uso de cintas compressivas ou soutiens cirúrgicos por mais de um mês. “Com a necessidade de repouso é preciso estar atento e ter todo o cuidado possível para permitir uma recuperação tranquila e sem sobressaltos”, pontuou.

O cirurgião ressalta ainda que é preciso sempre operar com um especialista. “Isso parece lógico, mas muitos pacientes se submetem a cirurgias plásticas com médicos que não são especialistas na área. Os cirurgiões credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica recebem treinamento adequado para se tornarem especialistas, pois ela supervisiona a formação do profissional devidamente capacitado”, ressaltou. Além disso, operar em ambiente hospitalar também é fundamental para a maior segurança da cirurgia. Não basta saber tratar uma eventual complicação, é preciso ter meios e equipamentos para isso.

Comentários