Educação

Feira do Livro revela novos escritores nas escolas estaduais

Com o tema "Leitura e a formação do leitor", as escolas se mobilizaram inclusive para o lançamento de livros
Fonte: Seduc | Editor: Redação 23/11/2018 14:26
Feira do Livro Feira do LivroFoto: Ascom/Seduc

O livro ainda é a forma mais democrática para o conhecimento e é explorando a leitura que a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) tem alcançado um melhor desempenho na formação dos alunos da rede pública. Na manhã desta sexta-feira (23), quase 2 mil alunos e professores de 22 escolas públicas da capital Teresina e uma do município de Campo Maior apresentaram projetos voltados à produção e ao incentivo à leitura no Ceti Zacarias de Góis, mais conhecido como Liceu Piauiense.

"É uma feira que agrega o maior número de alunos com o objetivo de divulgar o trabalho produzido nas escolas, por isso o setor do Livro e Biblioteca da Seduc sentiu a necessidade desse evento", explica a professora Carla Valéria, uma das coordenadoras da I Feira do Livro e Biblioteca das Escolas Estaduais.

Com o tema "Leitura e a formação do leitor", as escolas se mobilizaram inclusive para o lançamento de livros. A Unidade de Gestão e Inspeção Escolar (Ugie) esteve de perto acompanhado esse processo. No Centro Estadual em Tempo Integral (Ceti) José Pereira, localizado na zona norte de Teresina, no Parque Brasil II, os 346 alunos da escola participaram do projeto "O prazer e a prática de leitura através dos gêneros textuais" e o resultado foram 22 livros produzidos.

Isadora Ribeiro, do 1º ano, se inspirou na história da própria mãe para escrever "Um novo recomeço", no qual ela conta como a família conseguiu realizar o sonho da casa própria. O professor Ronaldo Oliveira, professor de português e orientador do projeto, entende que a leitura é algo primordial até para o desenvolvimento da opinião dos próprios alunos. "Queremos inserir essa cultura da escrita e também promover a cidadania".

Os stands montados na quadra do Liceu despertaram a curiosidade de quem visitava a feira. O Ceti Raldir Bastos, do bairro Renascença II, expôs telas pintadas pelos próprios alunos. Só neste ano, durante exposições, foram vendidas mais de 400 telas. Na semana passada eles estiveram uma feira em Parnaíba, onde também conquistaram vários apreciadores da arte.

A Unidade Escolar Professora Helena Carvalho, do bairro Memorare, expôs folhetos de literatura de cordel, confeccionados pelos alunos do 8º ano e ainda matérias relacionadas à cidade e meio ambiente no Jornal entre Paredes, trabalho do 9º ano. A Unidade Escolar Nossa Senhora da Paz esteve presente com membros da Academia de Letras Juvenil (Alejuspi). A Academia é reconhecida regionalmente com duas publicações, sendo uma antologia.

Um concurso literário premiou 6 alunos com tablets pelas melhores produções textuais de diferentes gêneros. O superintendente institucional da Seduc, José Barros, representou o secretário e durante a entrega dos prêmios enfatizou o apoio ao trabalho. "Esse momento é muito importante porque nós estamos fomentando nos nossos alunos o gosto pela leitura".

Outros nomes importantes da produção literária do estado estiveram presentes. A professora doutora, Maria Socorro Rios Magalhães, membro da Academia Piauiense de Letras, que já publicou 6 livros durante a carreira, ficou muito feliz com a iniciativa até pelo fato de retornar à escola onde já foi aluna. "Foi aqui que comecei a minha formação de leitora e é muito bom ver essa multidão de jovens em um evento como esse que ressalta a importância de ler, escrever, conhecer a literatura e frequentar bibliotecas".

Comentários

Matérias Relacionadas