Geral

Família de paciente com deficiência denuncia descaso da Unimed

Familiares realizam ato contra o plano de saúde em frente ao hospital
Fonte: Redação | Editor: Alinny Maria 23/02/2018 10:53
Edson Neto Edson NetoFoto: Divulgação

Familiares de pessoas com deficiência realizam um ato em frente ao Hospital Unimed, no bairro Primavera, zona Norte de Teresina, na manhã desta sexta-feira (23). Os manifestantes denunciam negligências cometidas pelo plano de saúde Unimed.

A iniciativa partiu de Gilmara Costa, mãe do adolescente Edson Neto, 17 anos, que possui paralisia cerebral, escoliose múltipla e disfagia grave. A mãe conta que Edson Neto se alimenta por meio de uma sonda gástrica e adquiriu diarreia recentemente e foi internado no Hospital Unimed, após três dias o hospital enviou um gastroenterologista, que realizou um exame e nunca mais voltou alegando que não trabalha com pessoas da idade de Edson.

No dia seguinte, Edson recebeu alta e seu estado de saúde piorou, tendo que ser internado novamente. Gilmara denuncia que o filho está há quase 20 dias internado e até o momento nenhum gastroenterologista foi examiná-lo.

Família faz ato contra a Unimed

“Estamos reivindicando os direitos, não só do Neto, mas de todas as pessoas com deficiência. Tenho relato de mães que perderam seus filhos dentro do Hospital Unimed por eles acharem que são pacientes terminais e não têm direito. Não tem direito à vida, não têm direito à saúde. A gente quer uma equipe multidisciplinar. Eu quero meu filho de volta e com vida, ele precisa viver! A gente vai fazer o que for preciso, vamos protestar várias vezes na porta da Unimed”, desabafa Gilmara Costa.

Outro lado

A equipe do Piauí Hoje tentou entrar em contato com a Unimed Teresina e não obteve sucesso. O espaço está aberto para esclarecimentos.

Comentários