Geral

Estudante da Ufpi nega post de ódio sobre morte de cachorro

Aline Marinho registrou Boletim de Ocorrência e o caso será investigado pelo 5º Distrito Policial
Fonte: Alinny Maria 05/12/2018 12:19
Cachorro morto no Carrefour Cachorro morto no CarrefourFoto: Redes sociais

A morte de um cachorro na unidade do Carrefour de Osasco, na Grande São Paulo, causou muita comoção em todo país e logo gerou uma série de comentários nas redes sociais, além de protestos e investigação policial. Entre os comentários, um de ódio chamou a atenção de todos que acompanhavam o caso do cachorro. O comentário postado na rede social de uma jovem identificada como Aline Marinho, estudante de Letras da Universidade Federal do Piauí (UFPI), gerou revolta no Brasil.

O comentário foi publicado no Instagram @alinemarinhoO e dizia o seguinte: “E daí, gente? O cachorro tava lá fedendo, enchendo o saco. Tinha que matar mesmo. Inclusive tinha que matar todos os de rua. Não servem pra nada e não fariam falta nenhuma. Animais de rua são uma cruz que a gente tem que carregar”.

Imagem que circula nas redes sociais
[Imagem que circula nas redes sociais/Foto: Reprodução WhatsApp]

Em poucos minutos começaram a circular prints do comentário nas demais redes sociais e os internautas começaram a atacar a jovem. Com a grande repercussão do comentário com mensagem de ódio, até a atriz Tatá Werneck se posicionou sobre o suposto comentário feito pela estudante da UFPI. Mais de 10 milhões de seguidores de Tatá acessaram o post.

A estudante Aline Marinho nega que tenha feito o comentário maldoso e alega que sua conta no Instagram foi hackeada. Na noite de ontem (4), Aline fez um texto e publicou no Facebook para esclarecer o fato. Segundo a estudante, ela teve seu perfil no Instagram hackeado e quando acordou na manhã de ontem se deparou com inúmeras publicações no facebook, então ela procurou entender o que havia acontecido.

Aline diz está tomando todas as medidas cabíveis e registrou Boletim de Ocorrência dizendo que foi vítima de uma pessoa. “[...] as ameaças me assustaram e isso só provam a proporção que as Fake News tomam, pois pouquíssimas pessoas me questionaram sobre o ocorrido. Ao ser chamada de VADIA, VAGABUNDA e ter a violada a minha integridade física” [...]”, diz trecho do texto da estudante.

Publicação de Aline Marinho

[Publicação de Aline Marinho no Facebook]

A jovem registrou B.O no 5º Distrito Policial alegando que seu perfil no Instagram foi invadido. Aline denuncia injúria, difamação e calúnia. O caso será investigado pelo 5º DP.

Confira a publicação completa abaixo:


  • “Boa noite a todos,

  • Venho por meio deste me pronunciar sobre os últimos acontecimentos, envolvendo meu nome nas redes sociais.

  • Hoje pela manhã acordei com inúmeras notificações no Facebook, comentários horríveis nas minhas fotos, de pessoas que eu nem sequer sabia da existência.

  • A minha primeira atitude foi ocultar as ofensas, e tentar entender o que de fato havia acontecido.

  • Estando aqui para esclarecer, àqueles que me conhecem e sabem da minha índole, que fui vítima de um hacker, que utilizou das minhas redes sociais para causar discórdia e CONSEGUIU.

  • Agora, estou tomando partido e me apresentando publicamente para falar que só estou me pronunciando agora por conta da correria diária, mas ressalto que já tomei as medidas necessárias que o caso requer, onde já foi feito o Boletim de Ocorrência (B.O), constando que fui vítima de uma pessoa que não tem empatia a ninguém, principalmente a mim!!! Aos sabedores das minhas relações próximas, sempre defendi causas que promovem o bem e que jamais seria capaz de pronunciar palavras de barbárie e que incitam o ódio. Aos que não me conhecem, peço mais amor e que antes de falarem algo, busquem se informar. As ameaças me assustaram e isso só provam a proporção que as Fake News tomam, pois pouquíssimas pessoas me questionaram sobre o ocorrido. Ao ser chamada de VADIA, VAGABUNDA e ter a violada a minha integridade física (ameaças como "vou cortar teu cabelo")e moral (ameaçaram entrar com processo administrativo para cancelarem minha matrícula na Universidade), além de alterarem o nome de usuário do meu perfil do Instagram, vejo que o discurso de defesa de uns se anula concretamente ao ameaçar outros. Aos que estão demonstrando apoio, fico imensamente agradecida.
  • Obrigada por tudo e desculpem os transtornos causados por essa pessoa. Uma hora a casa cai.
  • Esse texto é autoral.
  • Atenciosamente, Aline.

Mesmo com os esclarecimentos da jovem, muitos não acreditaram na versão contada por ela e a atacaram novamente nos comentários do post. Outros internautas defendem Aline Marinho e dizem que ela não faria esse tipo de coisa.

  • Comentários

[Print fo facebook- internautas reagem à publicação]

Comentários