Saúde

Escolas municipais receberão campanha de combate a Hanseníase

A execução será entre os meses de fevereiro e abril
Fonte: Prefeitura de Teresina | Editor: Redação 23/02/2018 16:27
Hanseníase HanseníaseFoto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) e a Fundação Municipal de Saúde (FMS) estão trabalhando juntas na V Campanha Nacional de Hanseníase, Verminose, Tracoma e Esquistossomose. Hoje (23), educadores das escolas municipais de Teresina conheceram melhor a metodologia da campanha e abraçaram a causa. Serão eles, com ajuda dos pais, os responsáveis pela identificação inicial de casos suspeitos das doenças entre as crianças de 5 a 14 anos.

A enfermeira da FMS, Lana Coelho, explicou no encontro sobre os perigos da hanseníase e reforçou a importância das escolas estarem engajadas. Segundo ela, Teresina enquadra-se como área prioritária da campanha. “Todos os anos identificamos casos de hanseníase entre os escolares, então esse trabalho de identificação, de diálogo com os pais, é extremamente importante para o diagnóstico e tratamento da doença”, afirma.

Em Teresina, o lançamento da campanha aconteceu em dezembro do ano passado na Escola Municipal Tio Bentes. A execução será entre os meses de fevereiro e abril, com foco nas turmas de ensino fundamental, mas também abrangendo unidades de educação infantil. Durante as visitas da equipe de saúde, serão administradas doses do medicamento albendazol, que combate as verminoses, transmitidas por água ou alimentos contaminados.

A avaliação clínica de hanseníase na comunidade escolar vai acontecer por meio de uma ficha de autoimagem, como instrumento de diagnóstico. No ano passado, oito alunos foram identificados com os sintomas da doença. Após diagnosticar a suspeita de hanseníase, o estudante é encaminhado ao posto de saúde mais próximo de sua casa para uma consulta médica e, se comprovado o caso, tem início tratamento médico.

“As escolas contribuem acolhendo as equipes da FMS e incentivando os pais a preencherem as fichas. São importantes também para o diálogo com alunos e famílias sobre o assunto, ajudando a desmistificar a hanseníase”, destacou Silvania Uchoa, articuladora da campanha na Semec.

Comentários

Matérias Relacionadas