Mundo

Escola pública quer que alunos usem fardas que chegam a R$ 3,2 mil

Vários pais ficaram revoltados com a decisão de uma escola de Tóquio e o caso já chegou ao parlamento japonês
Fonte: BBC | Editor: Redação 09/02/2018 12:20
Giorgio Armani Giorgio ArmaniFoto: Martin Roll

Uma escola pública no Japão está gerando polêmica no país (e não só) depois de ter emitido um comunicado informando que a farda oficial da escola vai passar a ser da famosa marca de luxo Giorgio Armani. As fardas que esta escola de Tóquio pretende introduzir custam entre R$ 2,4 mil e R$ 3,2 mil, um valor que, certamente, muitas pessoas não poderão pagar.

Por esse motivo, vários pais decidiram apresentar queixa e o caso chegou a ser discutido no parlamento japonês. O ministro das Finanças, Taro Aso, disse que a farda é “claramente cara” e demonstrou a sua preocupação pelo fato de muitos alunos não conseguirem pagar.

No mesmo sentido, o ministro da Educação, Yoshimasa Hayashi, disse que a escola deve discutir a questão com os pais antes de tomar decisões desta dimensão. Em comunicado, a instituição, que justificou a medida como uma forma de demonstrar “a sua imagem de marca”, no entanto, compreende as críticas e promete diálogo com os pais.

Comentários