Saúde

Enfermeiros da Evangelina Rosa participam de capacitação em PICC

Esse é um procedimento eficaz e que traz melhorias no atendimento.
Fonte: Governo do Estado | Editor: Redação 24/06/2017 11:15
Enfermeiros participam de capacitação sobre PICC Enfermeiros participam de capacitação sobre PICCFoto: Elis Pegado

A Gerência de Enfermagem da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) deu inicio, nessa sexta-feira (23), a II turma de Capacitação em PICC para Enfermeiros. O curso tem o objetivo de habilitar os profissionais da maternidade para procedimentos relacionados ao Cateter Central de Inserção Periférica (CCIP), como a manutenção e a retirada, nas modalidades neonatal, pediátrico e adulto, reconhecendo, identificando e tratando possíveis complicações.

A atividade contou com a participação de 10 enfermeiros que atuam nas Unidades Intensivas Neonatais e Adultas da Evangelina Rosa e tem duração de 20h/a, incluindo atividades práticas e teóricas. O curso é ministrado pelas enfermeiras Vera Lucia Rodrigues de Paiva, gerente de Enfermagem, e Aline da Silva Lima, gerente-adjunta de Enfermagem. Neste sábado (24), os enfermeiros irão acompanhar de perto os procedimentos sendo realizados em pacientes que necessitem do cateter.

Segundo a enfermeira Vera Lucia Rodrigues de Paiva, o cateter PICC é uma metodologia ainda em evolução nas instituições hospitalares, procedimento muito eficaz e que traz melhorias no atendimento. “A Evangelina Rosa já utiliza o cateter PICC desde 2006 na UTI Neonatal, e agora pretendemos expandir também nas enfermarias que tenham crianças que necessite desse tipo de cateter. Daí a importância dos profissionais de enfermagem estarem sempre se atualizando com novos conhecimentos”, destaca a profissional.

Vera conta ainda que, nesse curso, o enfermeiro é capacitado à inserção deste dispositivo de acordo com competências técnicas e legais, em relação às novas tecnologias disponíveis e conhecimento científico para zelar por boas práticas e segurança do paciente durante os procedimentos de inserção e cuidados com a manutenção. “O curso de Cateter Central de Inserção Periférica (PICC) é de grande importância, por ser um dispositivo vascular que vem sendo amplamente utilizado nos pacientes que necessitam de uma terapia prolongada”, conclui a enfermeira.

De acordo a enfermeira Aline da Silva Lima, este curso representa um grande diferencial para os profissionais da área. “Tornar os profissionais hábeis na prática de inserção, manutenção e retirada do cateter é o nosso objetivo, a fim de que eles tenham esse diferencial. Essas capacitações e treinamentos ministrados pela própria Gerência de Enfermagem com o apoio do Núcleo de Educação Permanente e Práticas de Saúde (NEPPS) permite estreitar o vínculo com a equipe de enfermagem, é um momento ímpar, pois há muita troca de experiências, passamos a conhecer mais a equipe, ouvindo sugestões de possíveis melhorias no processo de trabalho de quem realmente vivencia o dia a dia com o paciente, além de suprir uma necessidade de conhecimento desses profissionais. Uma equipe capacitada, treinada, melhora na qualidade da assistência. É isso que a Gerência de Enfermagem tem buscado, capacitar os profissionais. Outros cursos virão, visando melhoria na qualidade do atendimento”, declarou a profissional.

Ozinalda Veloso, enfermeira da Unidade Canguru da MDER e participante da capacitação, conta que esta é uma chance de aprender uma das habilitações diferentes do campo da Enfermagem. “É importante a realização da capacitação em PICC voltada para os procedimentos relacionados ao Cateter Central de Inserção Periférica, porque mostra o compromisso na melhoria da assistência ao paciente. Toda equipe tem que estar atualizada sobre as inovações. O curso terá um ganho enorme para a qualidade do atendimento aos pacientes, de modo que essa atualização é importante para melhorar essa assistência”, explica Veloso.

Entenda o que é PICC

O Cateter Central de Inserção Periférica (PICC) é um dispositivo vascular de inserção periférica com localização central, com um ou vários lúmens.

É confeccionado em material macio e flexível, silicone ou poliuretano, indicado para pacientes em uso de terapia intravenosa com drogas vasoativas, nutrição parenteral prolongada, antibioticoterapia e infusões hipertônicas, entre outras.

Os enfermeiros insertadores de PICC necessitam estar constantemente se atualizando, a fim de zelar por boas práticas e segurança do paciente durante os procedimentos de inserção e manutenção.

As vantagens relativas à terapia com a utilização do PICC:

Redução do desconforto do paciente, que não passará pelo estresse das múltiplas punções venosas;

Possibilidade de ser inserido por enfermeiros e à beira do leito;

É uma via confiável para administração de antibióticos, nutrição parenteral e quimioterápicos;

Possui um maior tempo de permanência;

Apresenta baixo risco de infecção;

Preservação do sistema venoso periférico;

Pode ser indicado para terapia domiciliar;

Além disso, devido à inserção periférica, elimina complicações potenciais como pneumotórax e hemotórax e é de menor custo, se comparado com cateteres centrais inseridos cirurgicamente.

Comentários