Política

Dudu vai propor CPI da Passagem nesta semana na Câmara

"Tem alguém mentindo sobre o valor da tarifa e a CPi vai mostrar quem", afirma vereador
Fonte: Paulo Brandão | Editor: Paulo Pincel 04/02/2018 08:00
Vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT) Vereador Edilberto Borges, o Dudu (PT)Foto: Assessoria

O vereador petista Edilberto Borges, o Dudu, vai propor na próxima semana a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar “quem está mentindo”: o Setut, o prefeito Firmino Filho ou o Conselho Municipal de Transporte, em relação ao preço da passagem de ônibus cobrada em Teresina.

“Tem alguém mentindo para o povo de Teresina. O Setut (sindicato dos donos de empresas de ônibus) defende que o preço da passagem deve custar R$ 4,10, o Conselho Municipal de Transporte fala que esse preço deve ser de R$ 3,71 e o prefeito Firmino, que diz que é gente boa, aumentou a tarifa para R$ 3,60, com a meia passagem passando a R$ 1,15, descongelando esse valor que já durava anos. Então tem três preços. Quem é que tá falando a verdade? Os empresários ou Firmino ou conselho tem alguém tem alguém mentindo para alguém. E nós precisamos investigar”, defendeu.

“Na minha opinião só uma CPI será capaz de investigar isso a fundo, inclusive trazendo à luz como é que é feito o cálculo dessa passagem. Eu digo para você: sou contador, tenho especialização em auditoria, mas confesso que não sei calcular uma fórmula para definir o preço da passagem de ônibus em Teresina. Nem Einstein tem a capacidade de decifrar a fórmula para calcular o preço da passagem de ônibus na capital. Uma CPI seria capaz de fazer isso porque ela terá instrumentos jurídicos, legislativos para que o povo possa saber quem está falando a verdade. Quem vai ganhar é o povo. Apelo ao prefeito Firmino para que ele ajude a instalação dessa CPI, para que a gente possa dar uma satisfação ao povo de Teresina”, apelou.

Comentários