Política

Dudu recorrerá ao Governo para evitar transferências dos leitos neonatais

Vereador solicita uma discussão mais ampla sobre o tema antes da decisão
Fonte: Ascom | Editor: Da redação 13/09/2017 08:29
Dudu (PT) Dudu (PT)Foto: Divulgação

Ontem(12), o vereador Dudu (PT) votou a criticar e se colocar contra a posição do presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Sílvio Mendes, em querer transferir os sete leitos de UTIS da Maternidade Wall Ferraz, no Dirceu, para a Maternidade Evangelina Rosa. Segundo o parlamentar, Sílvio Mendes é um ditador que dirige a pasta da saúde na capital e que vai recorrer ao Governo do Estado para evitar as transferências dos leitos.

"O secretário Sílvio Mendes é um ditador e teima sempre em ter posições unilaterais e não escutar a população. Porque ele quer transferir os sete leitos de Unidades de Terapia Intensivas(UTIS) da Maternidade Wall Ferraz para a Maternidade Evangelina Rosa, e sabemos que em seguida ele vai fazer o mesmo com as unidades do Buenos Aires e do Promorar. Será que isso está correto? O povo não aceita isso, porque não é justo fechar unidades em uma região que vivem mais de 300 mil pessoas e que precisam desse atendimento”, declarou o vereador.

Dudu informou que irá notificar o Ministério Público sobre o assunto. “Por isso, nós iremos de novo notificar o Ministério Público do Estado e o Ministério Público Federal, já que ele é o gestor do SUS, para que fiquemos em alerta e esse crime não venha a ser consumado. Toda vez que se faz o debate contrário ao pensamento do secretário, ele joga pedra em todo mundo. Ele tem que respeitar as instituições. Essa Casa não estaria pautando o debate se não tivesse dados. São médicos e Conselhos que estão dizendo que se fechar, vai piorar a saúde. Mesmo assim, o secretário insiste no debate. Não podemos ter um ditador conduzindo a saúde pública de Teresina", ressaltou Dudu.

O vereador afirmou durante o discurso que a base do prefeito está tentando blindar Sílvio Mendes. Por isso, o vereador vai recorrer ao secretário de saúde do estado, Florentino Neto, e ao governador Wellington Dias, para que o governo não aceite a transferência das unidades de neonatais, até que seja feito um diálogo mais amplo e discussão com a sociedade, Ministério Público e entidades médicas.

"Queremos que seja feita a suspensão da transferência dessas UTIS do Dirceu, até que se encontre uma solução mais discutida no meio da sociedade, considerando que a Maternidade Evangelina Rosa já tem uma estrutura comprometida demais. Requeremos também que fosse convidado o secretário estadual de saúde, bem como a convocação do secretário municipal de saúde, Sílvio Mendes, para discutir a situação do CIAMCA, mas a maioria dos vereadores rejeitou nosso pedido e suspendeu uma discussão grave, que envolve as crianças que nascem nessa cidade", explicou Dudu, que teve o requerimento rejeitado por 15 votas contra e 11 favorável.

Comentários