Saúde

Dia da Mamografia: Ceir realiza quase 3 mil exames em dois anos

Centro tem único mamógrafo do Piauí adaptado para cadeirantes
Fonte: R2 | Editor: Da redação 05/02/2019 11:54
Ceir CeirFoto: R2

Nesta terça-feira, 5 de fevereiro, é comemorado o Dia Nacional da Mamografia, exame de imagem que estuda o tecido mamário e é realizado com a finalidade de identificar sinais precoces de doenças na mama. O Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) oferece o serviço através do Centro de Diagnóstico e, desde que foi implantado, em outubro de 2016, quase 3 mil exames já foram realizados.

No Ceir, a mamografia pode ser realizada tanto pelo sistema público como privado. "Para o atendimento pelo Sistema Único de Saúde, o paciente vem regulado por uma Unidade Básica de Saúde, ou da cidade de Teresina ou de outros municípios vizinhos; após a solicitação de um médico do Programa de Saúde da Família ou credenciado pelo SUS e do agendamento pelo sistema, realizamos o exame na data e horário marcado. Quando é particular, o paciente vem com a solicitação médica e nós realizamos o exame", explica Vanessa Almeida, coordenadora do Centro de Diagnóstico do Ceir.

O Centro também dispõe de equipamento que possibilita a realização de mamografia adaptada. "A nossa mamografia é a única do estado que é adaptada para cadeirantes, nosso equipamento tem um regulador de altura que permite a descida até a altura da mama da paciente, então é um equipamento que pode ser utilizado em todas as situações. Nosso atendimento é diferenciado e os profissionais capacitados para atender esses pacientes", destaca Vanessa Almeida.

A tecnóloga em Radiologia, Carmem Almeida, responsável por realizar o exame no Ceir, ressalta a importância de desmistificar que a mamografia é um procedimento dolorido. "O exame não é tão doloroso como se diz, isso é mito. O técnico faz uma compressão suportável nas mamas e nós precisamos desmistificar isso, pois esse medo e essa resistência de fazer o exame porque dói podem atrapalhar a detecção precoce de alguma patologia na mama. Nós dispomos de meios que deixam o paciente confortável e confiante durante o exame e o tornam totalmente suportável", afirma.

A senhora Antônia Vitalina da Silva, de 46 anos, comenta que já fez o exame três vezes. "Eu tenho alguns nódulos nos seios e faço o exame regularmente para acompanhar esses nódulos. É como o médico orientou e uma precaução para que isso não evolua para uma doença grave", diz.

Quando procurar o médico?

A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) indica a realização da mamografia, anualmente, para todas as mulheres com mais de 40 anos. Além disso, mulheres fora dessa faixa etária devem procurar o médico ao identificar algum sinal, tais como alteração no formato ou tamanho; vermelhidão, calor ou dor; pele da mama semelhante a casca de laranja; formação de feridas ou crostas nos mamilos; entre outros.

Comentários

Apoio: