Polícia

Vídeo mostra mulher sendo executada; suspeito é preso

Liana Santos foi morta com seis tiros por Renildo Linhares em março
Fonte: Polícia Civil/DHPP | Editor: Paulo Pincel 06/07/2018 12:30
Renildo Linhares é acusado de homicídio Renildo Linhares é acusado de homicídioFoto: Polícia Civil

José Renildo Silva Linhares, vulgo Netinho, foi preso na noite de quinta-feira (5), como principal suspeito da execução de Liana Maria dos Santos Silva. A vítima foi morta com seis tiros por volta das 22h20 de quinta-feira, 5 de março deste ano, no Parque Flamboyant, região do Grande Dirceu, na zona Sudeste de Teresina. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou o vídeo que mostra a execução da vítima.

No vídeo divulgado pela polícia, o suspeito chega em uma motocicleta, para e desce do veículo já efetuando seis disparos de arma de fogo contra Liana. O crime foi presenciado por duas testemunhas. Uma das pessoas na cena do crime se aproxima de Liana e sai apressadamente numa bicicleta.

"A vítima foi surpreendida com a chegada de Netinho em uma moto. Ele desceu e falou: eu não disse que um dia eu te matava?", contou o delegado Jarbas Lima, responsável pelas investigações.

Segundo informações do delegado Jarbas Lima, do DHPP, a polícia descobriu que Netinho tinha um relacionamento com a proprietária de um trailer que funciona no Dirceu, além de traficar drogas no mesmo bairro. Diante disso a equipe realizou um trabalho de campana próximo ao estabelecimento, e após a visualização do alvo, foi efetuada a sua prisão.

"Ele ainda tentou fugir no momento da prisão. Ficou calado ao ser questionado sobre o crime. Contudo, as investigações apontaram que ele a matou por considerá-la X9, uma espécie de traidora. Ao que tudo indica a motivação do crime tem haver com essa rixa existente entre Netinho e a vítima que era usuária de drogas", acrescentou Lima.

Comentários