Especiais

Desafio virtual coloca crianças em risco e preocupa os pais

Psicologa alerta pais para os riscos
Fonte: Alinny Maria 31/08/2018 12:37
Desafio da Momo Desafio da MomoFoto: Youtube

Um desafio esquisito tem circulado pelo WhatsApp e tem como alvo as crianças e jovens. A morte de uma criança de nove anos ocorrida no dia 16 de agosto, em Pernambuco, pode ter relação com o jogo da “Boneca Momo”. Os pais devem ficar atentos sobre o uso da internet pelos filhos.

A figura estranha e assustadora de nome ‘Momo’ ficou famosa pelo WhatsApp como um desafio viral. Tudo começou com uma lenda urbana que diz que Momo é um espirito maligno. Então um grupo de internautas começou o desafio em que os participantes tinham que entrar em contato com um número desconhecido, que seria o perfil de Momo.

O perfil da Momo foi classificado como ‘amaldiçoado’ e ao entrar em contato com o número de DDD +81, que é do Japão, as respostas vinham com imagens violentas e agressivas. O número fala vários idiomas, o que é intrigante. O fenômeno se estendeu por todo o mundo e chegou ao Brasil, deixando os pais e educadores preocupados.

A figura da Momo é na verdade de uma escultura popularmente conhecida como “Mulher Pássaro”, que faz parte do acervo do Museu Vanilla Gallery, em Tóquio, no Japão. A arte perturbadora se popularizou em 2016 e logo os internautas começaram a usar filtros e deram “vida” à Momo.

Mas o que há de perigoso no desafio da Momo?

A criança que morreu em Pernambuco tinha o contado da Momo no celular. Supostamente o desafio teria o induzo a se suicidar. A criança foi encontrada enforcada no quintal de casa, chegou a ser socorrida, mas não resistiu e faleceu no dia seguinte no hospital.

A mãe do menino prestou depoimento afirmando que o filho estaria participando do desafio da 'Boneca Momo', que teria como fase final o sufocamento.

O celular e tablet do garoto foi apreendido para perícia e a Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), disse que não tem prazo para conclusão da perícia e afirma que nenhuma linha de investigação foi descartada.

Em outro caso, também em Pernambuco, uma criança de 12 anos está internada em um hospital de Recife após ser encontrado com sinais de enforcamento. A Polícia também investiga se o garoto é vítima da boneca Momo.

Já na manhã dessa quarta-feira (30), duas adolescentes de 13 e 14 anos deram entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. As garotas desmaiaram na escola após ingerirem uma grande quantidade de medicamento controlado.

Familiares, das vítimas informaram que elas participavam do desafio da Momo, pois encontraram nos celulares das duas conversas e vídeos com o suposto perfil da Momo. Uma das mães disse que a filha estava com ferimentos no corpo e cobria com casacos. As garotas já estão fora de perigo e recebem atendimento psicológico.

O desafio da Momo está sendo comparado com o jogo da "baleia azul", que fez algumas vítimas no ano passado.

O que os pais podem fazer?

A psicóloga Alana Campelo orienta os pais quanto aos sinais de que os filhos estão participando de desafios do tipo. Medo, alteração de humor e isolamento são os principais indicativos.

"Os filhos dão sinais de alerta e os pais devem ficar atentos a esses sinais, geralmente ocorre que os filhos passam muito tempo conectados na internet gerando um isolamento do convívio familiar, nesse tipo de desafio em específico, as crianças mudam de comportamento, ficam mais temerosas e tem alteração de humor", sinaliza.

Além disso, a especialista reitera para a importância da supervisão dos responsáveis sobre o que os filhos estão acessando na internet. "Tem que conversar abertamente e mostrar os perigos, além de orientar, para que não repasse nenhuma informação pessoal, dados pessoais, onde mora, e se os pais perceberem que não conseguem lidar sozinhos com essa relação, é necessário e muito importante a busca de um profissional para ajudar essas crianças e adolescentes", afirma.

Com informações do Hapvida

Comentários