Política

Deputados ouvem empresas sobre falta de água em Teresina

Comissão de Infraestrutura e Política Econômica realizou audiência pública
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 04/10/2017 14:10
Audiência pública na Assembleia Legislativa Audiência pública na Assembleia LegislativaFoto: Laryssa Saldanha/Alepi

A Comissão de Infraestrutura e Política Econômica da Assembleia Legislativa realizou, na manhã desta quarta-feira (04), audiência pública para discutir os problemas de abastecimento de água nas cidades do interior do Estado e em Teresina.

Membro da comissão, o deputado Robert Rios (PDT), explicou que os problemas enfrentados pelas comunidades no interior e na capital estão insustentáveis e solicitou dos representantes das agências abastecedoras dados de investimentos futuros. “Nós temos cidades no Estado que nunca tiveram problemas de abastecimento de água e hoje enfrentam problemas sérios. Então o que eu quero saber, além dos dados de arrecadação, quais os investimentos estão sendo feitos para solucionar esses problemas”, disse Robert Rios.

Falta de energia atrapalha abastecimento

O deputado Luciano Nunes (PSDB) questionou o presidente da Agespisa, Emanuel Bonfim Veloso Filho, sobre a falta de investimentos a longo prazo. “Nós sabemos que estão aparecendo problemas de abastecimento de água em todo o Estado e as ações da Agespisa estão sendo de apagar a fogueira, resolvendo os problemas mais urgentes. Só que uma hora vai acabar gente para tapar tanto buraco. E o que nós sabemos é que os problemas só estão aumento. Então o que queremos saber é o que a Agespisa está fazendo para resolver, a longo prazo esses problemas que são tão graves”, indagou o deputado.

Emanuel Bonfim Veloso Filho disse que a empresa tem trabalhador em regime de plantão contínuo para solucionar de imediato os problemas surgidos no interior do Estado.

“Existem problemas gravíssimos em algumas cidades, como em Pedro II onde o Açude da Joana secou totalmente mas, mesmo assim a Agespisa fez algumas interligações através de dragas para levar água para a cidade. Nós temos a barragem de Algodões II, com projeto aprovado e autorizado que está sendo feito a licitação em caso de emergência pela Defesa Civil para tentar resolver a questão da água em Curimatá. Esses e muitos outros são exemplos de ações, junto com o investimento do Governo do Estado, da nossa motivação em dar a resposta a contento com relação a esses problemas”, disse o gestor.

Segundo ele, um dos grandes problemas é a falta de infraestrutura elétrica no nosso Estado. Na cidade de Piracuruca nós já trocamos algumas vezes a bomba que queimou em função das oscilações de energia, e isso gera uma interrupção no abastecimento de água. Então além da água, esta Casa deve, como sugestão, convidar a Eletrobras para discutir a situação da energia no Estado”, completou o presidente da Agespisa.

Estiveram presentes na audiência pública os deputados Evaldo Gomes (PTC), Robert Rios (PDT), Juliana Moraes Souza (PMDB), Dr. Hélio (PR), João de Deus (PT), Luciano Nunes (PSDB), Wilson Brandão (PSB), José Hamilton Furtado (PTB) e B. Sá (PP).

Comentários