Política

João Mádison exige investigação de grampo contra deputados

Deputados cobraram providências do presidente da Alepi para apurar denúncia
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Roberto Araujo 20/06/2017 13:55
Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí Plenário da Assembleia Legislativa do PiauíFoto: Paulo Pincel

O deputado João Mádison Nogueira (PMDB) denunciou nesta terça-feira, 20, na Tribuna da Assembleia Legislativa, que existem informações [não oficiais] de que vários deputados foram grampeados, numa retaliação à aprovação da PEC que vedava a participação dos promotores de Justiça na eleição do novo procurador-geral de Justiça do Estado. A PEC foi derrubada no Supremo Tribunal Federal, que julgou a mudança inconstitucional. Os promotores participaram e três conseguiram as maoires votações: Cleandro Moura, 106 votos, Paulo Rubens, 91 votos e Hugo Cardoso, 82 votos.

lista tríplice foi submetida ao governador, que decidiu, ontem à noite, manter o atual procurador-geral de Justiça, Cleando Moura,q eu fica no cargo até 2019.

João Madison cobrou do presidente da Assembleia, deputado Themístocles Filho (PMDB), que encaminhe ofícios aos presidentes do Tribunal de Justiça, dembargador Erivan Lopes, e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Chico Lucas; ao procurador-geral de Justiça do Estado, Cleandro Moura, e ao comandante-geral da Polícia Militar, coronel Carlos Augusto, solicitando que sejam investigadas a veracidade dos fatos e, em se confirmando, a responsabilidade pelo grampo.

A denúncia de que deputados estão grampeados foi publicado em coluna política de portal na internet. O deputado Dr. Pessoa (PSD) também fez uso da palavra durante a sessão desta terça-feira (20), para cobrar a apuração das denúncias, que considera “grave”. Pessoae disse ainda que não teme grampo, porque não fez e não faz nada fora da lei.

Comentários

Matérias Relacionadas