Polícia

Delegacia de Homicídio investiga sumiço de estudante

Secretário de Segurança determinou que a DH investigue o sumiço de Camila Abreu
Fonte: Polícia Civil/DH | Editor: Paulo Pincel 30/10/2017 09:19
Camila Abreu Camila AbreuFoto: Arquivo pessoal

A secretário de Estado da Segurança Pública, Fábio Abreu, determinou que a Delegacia de Homicídio investigue o desaparecimento da estudante de Direito, Camilla Pereira de Abreu, de 21 anos, desde a madrugada de quarta-feira (25), quando saiu com o namorado, capitão r Allisson Wattson da Silva Nascimento, lotado no 8º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, e uma amiga de nome Luana.

O coordenador da Delegacia de Homicídio, delegado Francisco Costa, o Baretta, adiantou que a DH entrou no caso por ordem do próprio secretário Fábio Abreu e que as equipes de investigadores estão em campo.

Segundo informações divulgadas nas rádios de Teresina, na manhã desta segunda-feira (30), o namorado da estudante, capitão Alisson, já teria se apresentado com um advogado. Camila namora o capitãohá dez meses.

Nas redes sociais, nos comentários postados dos portais de notícia, amigos falam sobre o comportamento violento do oficial, que seria ciumento e agressivo com a namorada, já tendo agredido a namorada. Alisson teria inclusive obrigado Camila a encerrar contas nas redes sociais. “Ela só tem o instagram”, comentou Fábio Sousa. “Segundo as amigas dela o namorado dela era um louco só vivia batendo nela”, postou Fábio, ao comentar uma informação em portal de notícia.

Camilla Abreu
Camila Abreu, 21 anos, desaparecida desde quarta-feira (25/10/2017)


Entenda o caso

Na quarta-feira (25), Camilla Abreu foi para a faculdade e assistiu a uma aula apenas. O namorado, um capitão da Polícia Militar, já estaria aguardando a jovem no carro para saírem. “Ela passou pouco tempo na sala”, contou uma amiga. Da faculdade, os dois foram para o um shopping, onde beberam chop em um quiosque. Depois, os dois saíram para um bar no bairro Morada do Sol, na zona Leste da cidade.

“Ela me ligou pedindo que eu fosse para o bar que ela pagava meu Uber, eu fui, por volta das 01h40 ela foi me deixar em casa com o namorado e depois ele foi deixar ela em seguida. Ela estava embriagada”, contou a amiga que foi quem viu Camila Abreu viva pela última vez.

“Ela estava acompanhada do namorado e de uma amiga nesse bar. De lá eles saíram para deixar essa amiga em casa no Vale do Gavião e depois o namorado informou que deixou ela no portão de casa e saiu. Depois disso não temos mais notícia nenhuma dela. Conversamos com o namorado dela por telefone e ele nos disse apenas isso”, lembrou o tio de Camila, o cabo-PM Jandeilton, acrescentando que a família registrou um Boletim de Ocorrência no 6º Distrito Policial (Piçarra).

O mais estranho é que o celular da jovem foi encontrado pelo caseiro de um sítio situado à margem da BR-343, na saída para Altos. O caseiro ligou para a família do próprio celular.

Quem souber qualquer informação que possa levar ao paredeiro de Camila Abreu deve ligar para (86) 99461-4368, 99477-9434 e 98864-7520. O sigilo da informação é garantido, avisa o tio da jovem desaparecida.

Comentários