Polícia

Decretada a prisão preventiva de PMs do assalto ao BNB

O juiz Luiz Moura decretou a prisão preventiva dos dois cabos da PM
Fonte: PM-PI | Editor: Paulo Pincel 21/12/2017 15:51
O assaltante preso e o dinheiro do assalto: 300 mil sumiram O assaltante preso e o dinheiro do assalto: 300 mil sumiramFoto: Montagem

O juiz da Central de que Inquéritos da Comarca de Teresina, Luiz Moura Correia, decretou a prisão preventiva dos cabos-PM W.Silva e Everardo, lotados no 5º Batalhão de Polícia Militar (Ininga), que estavam detidos administrativamente, por cinco dias, no Quartel do Comando Geral e que já foram transferidos para o Presídio Militar, no CFAP, em Teresina.

Os PMs são investigados pelo desaparecimento de R$ 300 mil dos R$ 706 mil recuperados no assalto ao Banco do Nordeste, na terça-feira (19). O comandante do 5º BPM major Flávio Pessoa e o subcomandante major Nivaldo Santos foram afastados das funções e também serão investigados em inquérito policial militar presidido pelo tenente coronel John Feitosa.

O IPM será concluído no prazo de 40 dias, prorrogáveis por mais 40 para apuração da conduta dos policiais militares.

Investigação

Dois carros usados na tentativa de assalto ao Banco do Nordeste foram localizados. O assaltante Ronildo, preso ainda na agência do BNB, está colaborando com as investigações e novas prisões podem acontecer ainda nesta quinta-feira (21), segundo a polícia.

Allisson Wattson

Até o final de janeiro haverá a conclusão do Conselho de Sentença da Polícia Militar que apura a execução da estudante universitária Camila Abreu, morta com um tiro de pistola .40 no rosto, pelo capitão Allisson Wattson da Silva Nascimento. O resultado do conselho e o inquérito serão encaminhados à Justiça na volta do recesso processual do Judiciário.

Comentários