Geral

Corso terá reforço na segurança com monitoramento de drone e câmeras

A avenida contará também com 20 elevados para o policiamento
Fonte: PMT | Editor: Redação 07/02/2019 15:32
Foto FotoFoto: Reprodução

Na manhã desta quinta-feira, 07, diversas entidades envolvidas na realização do Corso de Teresina realizaram uma reunião de alinhamento na qual foram traçadas as estratégias de segurança. Para a edição deste ano, o evento contará com reforço da tecnologia com monitoramento via câmeras e drones, bem como ações preventivas e melhorias de trânsito para o folião.

A reunião contou com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Strans, Guarda Municipal, além de membros da organização do Corso. Na ocasião, ficou definida a implantação de 20 elevados para o policiamento, o Centro Integrado de Segurança, com delegacias especializadas, bem como diversas câmeras de segurança espalhadas pela avenida e drones para o monitoramento aéreo.

“Isso possibilita e amplia a atuação das ações de segurança, do videomonitoramento, uma integração cada vez mais intensa com os órgãos da Prefeitura, da Strans, da Fundação de Cultura e Guarda Municipal”, destacou o coronel Rubens Pereira.

Para este ano, serão 600 policiais militares distribuídos na avenida, além do efetivo da Guarda Municipal e 103 agentes do Strans. Além disso, serão montados pontos estratégicos para ambulâncias do Samu e do Corpo de Bombeiros.

A organização do evento também traçou estratégias para melhorar ainda mais a festa, como a distribuição de palcos, garantindo que a folia não seja interrompida e sem a necessidade de paredões de som. “Teremos a festa concentrada em um ponto da avenida, onde serão distribuídos os palcos temáticos de acordo com o tipo de música. Nas regiões de maior concentração de foliões, ficarão os palcos com os Djs e as bandas que tocarão os sucessos da atualidade, enquanto nas outras áreas teremos músicas carnavalescas mais tradicionais, mais voltadas para um público diferente e as crianças”, explicou Paulo Dantas, gerente de Promoção Cultural da FMC.

O presidente da Fundação Monsenhor Chaves, Luis Carlos Alves, destaca a importância da integração dos órgãos na realização do evento, o que tem garantido o sucesso nas edições anteriores. “É importante discutirmos os problemas de edições passadas para não cometermos os mesmos erros. Por conta do trabalho de todos no ano passado, o evento foi um sucesso, sem registro de ocorrências graves, o que nos deixa orgulhosos de termos uma festa segura, como deve ser nesse ano também”, finalizou.

Comentários