Educação

Coreia do Sul têm cursos de namoro para aumentar natalidade do país

Instituições oferecem cursos sobre relacionamento, amor e casamento para aumentar taxa de natalidade
Fonte: Prefeitura de Teresina | Editor: Redação 11/01/2018 13:19
Estudantes Coreanos Estudantes CoreanosFoto: KOREAPOST

O Black Mirror não está nem um pouco longe da nossa realidade! Duas universidades da Coreia do Sul, Dongguk University e Kyung Hee University, agora oferecem cursos sobre relacionamento, amor e casamento com o objetivo principal de aumentar a taxa de natalidade do país.

E a proposta de estudo é bastante inusitada. No programa “Casamento e Família” da Dongguk, por exemplo, os estudantes precisam namorar três colegas de classe por um mês cada até o final do semestre. Eles precisam estipular as datas do relacionamento com o professor e marcar encontros como parte das tarefas da disciplina.

Segundo o site Study International, o curso vinha recebendo um bom feedback, principalmente entre as mulheres, uma vez que podem expressar claramente o que elas querem ou não em um parceiro. A ideia principal não é formar casais definitivos entre os estudantes, mas sim proporcionar um amadurecimento e crescimento emocional com os namoros e também com os términos!

Amor e Matrimônio

A Kyung Hee University tem um curso intitulado “Amor e Matrimônio”, criado pelo mesmo professor da Dongguk, com a proposta de “desenvolver nos estudantes a habilidade de escolher o tipo de parceiro certo para eles, para que sejam capazes de ter relacionamentos mais saudáveis”.

Neste programa, os estudantes também precisam selecionar colegas de classe e passar por “missões de namoro”.

A nova imagem do casamento

O motivo principal para a criação de cursos que ensinem na prática a ter relacionamentos saudáveis, maduros e duradouros na Coreia do Sul é a mentalidade da nova geração, chamada de sampo (“Quinta Geração”). A população mais jovem do país rejeita cada vez mais as ideias tradicionais sobre namoro, casamento e filhos, algo relativamente recente na cultura coreana, o que tem ocasionado a queda na taxa de natalidade nacional.

Com os novos programas de estudos, as instituições esperam que os alunos tenham a chance de reavaliar os seus comportamentos e objetivos de vida, além de simular situações reais a fim de aprender a lidar com diferentes tipos de conflito, como superar ciúmes e compartilhar os sentimentos. Depois de cada experiência de namoro, os alunos se reúnem em aula para debater sobre o que aprenderam.

Comentários