Mundo

Coreia do Norte tem avanço tecnológico 'reconhecido' após míssil

Secretário-geral do governo japonês, Yoshihide Suga,destacou ainda que "é preciso evitar o diálogo pelo diálogo"
Fonte: Noticias ao Minuto | Editor: Redação 15/05/2017 10:17
Coreia do Norte Coreia do NorteFoto: Sputnik

A Coreia do Norte conseguiu certos avanços tecnológicos, afirmou o secretário-geral do governo japonês, Yoshihide Suga, durante uma entrevista coletiva realizada em Tóquio. "Há a possibilidade que tenha sido efetuado o lançamento de um míssil de novo tipo", disse o alto responsável. Ao mesmo tempo, o político destacou que "é preciso evitar o diálogo pelo diálogo" e se manifestou a favor da continuação da pressão em relação à Coreia do Norte.

Na manhã desta segunda-feira (15), Pyongyang confirmou oficialmente que o lançamento de míssil efetuado no domingo (14) tinha sido bem-sucedido. Além disso, foi informada a altitude exata atingida pelo míssil no apogeu do voo — 2.111 km — e a distância até o ponto de queda: 787 quilômetros.

Presidente russo, Vladimir Putin com seu homólogo chinês, Xi Jinping depois do encontro bilateral realizado no âmbito do Fórum Internacional Um Cinturão e Uma Rota, Pequim, 14 de maio de 2017. O míssil caiu no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste), fora dos limites da zona econômica especial japonesa. A altitude de 2.000 km foi alcançada pela primeira vez na história da Coreia do Norte.

Além disso, Pyongyang confirmou as suposições dos militares japoneses e norte-coreanos de que o míssil tinha voado por uma trajetória de suspensão, ou seja, trajetória em que o lançamento é efetuado de modo quase vertical. Deste modo, se pode diminuir a distância entre o lugar de lançamento e o de queda, já que, segundo as estimativas dos militares, se o míssil lançado no domingo tivesse voado por uma trajetória comum, ele teria percorrido por volta de 4.000 quilômetros e poderia ter atingido Guam ou Havaí.

Os especialistas japoneses, em sua maioria, acreditam que o míssil lançado pode ter sido o apresentado durante a parada militar em 25 de abril passado e que atraiu o interesse dos especialistas.

Comentários

Matérias Relacionadas