Geral

Coordenadoria de Apoio à Piscicultura distribuirá kits para desenvolvimento da atividade no Piauí

Estão sendo licitados 250 kits tanques em rede
Fonte: Governo do Piauí | Editor: Redação 17/09/2017 15:35
Piscicultura PisciculturaFoto: Reprodução

A Coordenadoria de Apoio à Piscicultura do Estado do Piauí está desenvolvendo um projeto de combate à pobreza rural através da distribuição de 250 kits em tanques rede. O material está sendo licitado e o objetivo do projeto é promover o desenvolvimento socioeconômico do Estado, aumentando a oferta de empregos diretos e indiretos onde cada família poderá produzir 4 toneladas de pescado, por ano, através do cultivo com esta técnica.

O projeto, com kits de tanques rede para criação de peixes, irá beneficiar inicialmente os municípios: Guadalupe, Nazaré do Piauí, Parnaíba, Barras, Uruçuí, Paulistana, São João do Piauí, Campo Maior, Conceição do Canindé, Parnaguá, Landri Sales, Piracuruca e Jerumenha.

Segundo André Fontenele, engenheiro de pesca da Coordenadoria de Piscicultura, os grupos de piscicultores beneficiados contarão com curso de capacitação teórico e prático, na área da piscicultura em tanques rede, recebendo assim informações também sobre questões ambientais e sociais através de cartilhas que serão entregues no decorrer do curso pelos técnicos.

O engenheiro de pesca esclarece ainda que a piscicultura no Piauí tem um grande potencial econômico. “O estado possui uma rica bacia hidrográfica o que facilita a criação de peixes, tanto em tanques rede como em viveiros escavados. Os pontos fortes em destaque da piscicultura do Piauí são as boas condições climáticas, solo e disponibilidade de água, ração de qualidade disponível no mercado e laboratórios de produção de alevinos na região. Já as principais dificuldades do segmento, são a inexistência de uma unidade de beneficiamento de peixes e a falta de informação com relação a manejo, o que causa o aumento no custo da produção tornando muitas vezes a atividade inviável economicamente. Mesmo com alguns entraves, a atividade ainda pode se expandir bastante pois há mercado garantido para o escoamento da produção”, comenta André Fontenele.

No Piauí, a piscicultura é a atividade do agronegócio que mais se desenvolveu nos últimos anos. São inúmeras pequenas propriedades espalhadas no estado de norte a sul que produzem 7 mil toneladas de pescado, anualmente, o que ainda é um volume insuficiente para atender a demanda.

Comentários