Saúde

Confira dez dicas para manter sua coluna saudável

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), oito em cada dez pessoas, em todo mundo, terão em algum momento da vida
Fonte: Notícias ao Minuto | Editor: Redação 06/12/2018 13:03
Coluna ColunaFoto: Acesso Isenções

Dor nas costas. Eis um desconforto que, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), oito em cada dez pessoas, em todo mundo, terão em algum momento da vida. Para evitar esse mal, sempre se ouve o conselho focado nos exercícios físicos e na boa postura, mas, além disso, o que pode ser feito para garantir uma coluna saudável? Para responder essa pergunta, o médicoAndré Evaristo, especialista em cirurgia de coluna e membro do corpo clínico do Hospital Sírio-Libanês, separou dez dicas fundamentais que citamos a seguir:

1. Boa Postura: no dia a dia, é comum as pessoas forçarem certas regiões do corpo sem necessidade e isso provoca desgaste. Não é apenas em funções que exigem esforço físico que precisamos prestar atenção à nossa postura, mas, também, em atividades corriqueiras como escovar os dentes, pegar uma caneta do chão, calçar os sapatos, amamentar, dirigir, usar o computador ou cuidar da casa, por exemplo.

2. Atividades físicas: esse item faz bem para a saúde de qualquer pessoa. Quando falamos em coluna, seus benefícios também são diversos, pois o sedentarismo é uma das causas mais frequentes para os desconfortos do corpo e causas de outras doenças. Pensar em atividade física pode ser difícil quando ela é vista como uma obrigação, mas é possível encontrar uma atividade mais prazerosa como a musculação, que resguarda a região da coluna por meio do fortalecimento; a dança, que aumenta a flexibilidade, a consciência corporal e fortalece a musculatura; a natação, que é extremamente funcional para aqueles que precisam reduzir impactos e alinhar a postura. Além de caminhadas, hidroginástica, pilates e esportes.

3. Manter o peso corporal adequado: o peso extra muda o centro da gravidade do corpo, e isso é mais intenso quando ele está concentrado na região abdominal, pois ele joga uma tensão desnecessária sobre os músculos da coluna lombar. "Por outro lado, estar muito abaixo do peso pode colaborar com baixa massa óssea, o que leva a um maior risco de osteoporose. Por isso, falamos em peso adequado para a estrutura do seu corpo e o ideal é o acompanhamento de um especialista para definir isso", esclarece Evaristo.

4. Evite fumar: o tabagismo é um grande vilão da saúde! Agora, quando o assunto é coluna, estudos mostram que componentes presentes no cigarro aumentam o nível de circulação da carboxi-hemoglobina, substância que impede que o oxigênio vá para os tecidos do corpo. Esse fator causa má nutrição dos discos e induz sua degeneração.

5. Vitamina D e Cálcio: a vitamina D ajuda o corpo a absorver o cálcio ingerido de forma eficiente e a depositá-lo juntamente com o fosfato no esqueleto. Já a falta dela aumenta as chances de osteoporose, do amolecimento dos ossos em adultos e do raquitismo em crianças. O Sol é responsável por 90% da produção da vitamina D que o organismo precisa, o ideal é tomar 20 minutos de sol por dia, sem protetor solar, para melhor absorção, antes das 10h ou depois das 16h, quando os efeitos dos raios ultravioletas são menores.

6. Mexa-se: mesmo com a postura correta, o corpo humano não foi feito para ficar na mesma posição por longos períodos. O maior problema é que muitas pessoas ficam paradas por muito tempo com a postura incorreta. Ou seja, temos aqui dois problemas. Para quem trabalha sentado, dirige por muitas horas ou fica em pé na mesma posição, é importante fazer pequenas pausas para alongar o corpo ou uma pequena caminhada.

7. Cuidado com o esforço repetitivo: assim como a falta de movimento causa problemas na coluna, quando ele é feito de maneira inadequada, repetitiva e continua, sem a devida atenção, deve-se ficar alerta. Um exemplo disso é a Lesão do Esforço Repetitivo ou LER e o seu nome já diz a sua causa. "A lesão instala-se lentamente no organismo humano e, muitas vezes, passa despercebida ao longo de toda uma vida de trabalho e quando é percebida já existe um severo comprometimento da área afetada. Por isso, é importante o cuidado tanto com a falta de movimento, quanto com o excesso continuo", orienta o especialista.

8. Mochila: o uso da mochila não podia faltar nessa lista, pois ela importa para crianças, adolescentes e adultos. "O peso da mochila não pode ultrapassar os limites suportáveis para a estrutura corporal, de modo geral, nós recomendamos que o seu peso não passe de 10% do peso do corpo da pessoa. As alças precisam ser reforçadas, seu modelo não pode estar muito abaixo da lombar ou muito acima da cervical e ela deve ficar encostada nas costas inteira", explica.

9. Tratamento de dor: a automedicação é muito danosa, pois dor constante não é normal e precisa ser avaliada por um especialista. Nesse quadro de dor, a pessoa poder estar desenvolvendo uma degeneração que seria controlada, em tempo, por meio do tratamento correto. Ou, até mesmo, de uma hérnia de disco que poderia ser absorvida com a avaliação adequada, por exemplo. Quando o individuo sente dores e toma medicações constantemente, por conta própria, ela está tratando os sintomas e não a causa e isso pode levar a um quadro grave.

10. Hábitos saudáveis: Aprenda que você vai estar nesse corpo durante toda a sua vida. Com o tempo, a medicina vai te ajudar a manter a qualidade dela, mas é você quem pode garantir a melhor prevenção mantendo hábitos saudáveis, fazendo as consultas de rotina, procurando um especialista em vez de optar pela automedicação e cuidando do seu corpo e da sua mente em conjunto.

Comentários