Brasil

Companhia de Tráfego vai advertir motorista que freia antes de radar

A medida, porém, tem caráter educativo, e as notificações não resultarão em multas ou perda de pontos na carteira de habilitação
Fonte: Folhapress | Editor: Redação 01/11/2017 09:05
Radar de velocidade Radar de velocidadeFoto: FlatOut!

A Prefeitura de São Paulo iniciará nesta quarta-feira (1º) a advertir motoristas que excederem o limite de velocidade ao longo de trechos de algumas avenidas da cidade. A medida, porém, tem caráter educativo, e as notificações não resultarão em multas ou perda de pontos na carteira de habilitação.

Essa fiscalização já é feita em todo o país, mas levando em conta apenas um local de aferição de velocidade, ou seja, um radar. Com a nova medida, deve-se verificar se ao longo de um trecho da via, no intervalo entre dois radares, o motorista excedeu o limite.

A ideia da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), ligada à gestão João Doria (PSDB), é minimizar as vezes em que um condutor trafega acima da velocidade, reduz apenas diante do radar e volta a acelerar adiante.

Inicialmente, a medição da velocidade média acontecerá nas avenidas Jacu-Pêssego, 23 de Maio, Bandeirantes e na pista expressa da marginal Tietê, sentido Ayrton Senna.

Um estudo da CET de 2012 feito no corredor norte-sul indica que em um determinado trecho com dois radares, 170 veículos foram flagrados acima da média diante de dois radares. Quando se analisou o tempo de deslocamento entre esses dois radares, percebeu-se que 1.441 condutores haviam excedido a velocidade média entre os dois radares. Ou seja, as autuações poderiam aumentar quase 8,5 vezes, se a metodologia de fiscalização mudasse.

A barreira para a mudança nas regras da aferição estão numa interpretação do Código Brasileiro de Trânsito que determina que a fiscalização da velocidade deve ser "local". Por isso, a CET aponta que, até que a medida seja regulamentada pelo órgão federal, ela estará focada na conscientização para a redução de acidentes.

Comentários