Municípios

Comissão do Meio Ambiente realiza audiência pública em Batalha

O debate foi sobre a preservação e exploração sustentável das cachoeiras da região
Fonte: Ascom 09/05/2019 14:09
Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Defesa do Consumidor, Henrique Pires (MDB) Presidente da Comissão de Meio Ambiente e Defesa do Consumidor, Henrique Pires (MDB)Foto: Divulgação

O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Defesa do Consumidor, Henrique Pires (MDB), conduziu nesta quinta-feira (9) nos municípios de Batalha e Esperantina, região norte do Piauí, o debate sobre a preservação e exploração sustentável das cachoeiras da região norte.

Henrique Pires abriu a audiência pública destacando os recursos destinados aos municípios de Batalha e Esperantina para saneamento básico. Também, na abertura da audiência pública, o deputado lançou um desafio para os estudantes e autoridades presentes a mudar a realidade do município, começando pela conscientização da população em fazer o descarte do lixo, tornando a cidade um atrativo por causa da preocupação com a preservação do meio ambiente

Entre as autoridades presentes na cidade de Batalha, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Pires (PSD), Domingos Cordeiro, secretário de política agrária e Meio Ambiente da Associação dos Trabalhadores rurais de Batalha e o professor Elvis Machado, que defendeu em sua fala o acesso da população às cachoeiras. "As cachoeiras não tem donos, elas são da natureza, são do povo", afirmou.

O professor contestou o fato de a cidade de Batalha não ter em sua gestão um órgão competente para gerir e fiscalizar as questões de meio ambiente e das cachoeiras da região. Segundo o deputado, a região de Batalha e Esperantina tem um complexo não catalogo de mais de 40 cachoeiras e quedas d'água.

Ao final da audiência, foram encaminhadas as seguintes proposições: criação de um comitê para discussão da questão ambiental no município; elaboração de um catálogo com os principais mananciais brejos riachos e cachoeiras e outras atrações turísticas inclusive utilizando o georreferenciamento realizado uma parceria com a prefeitura do município e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); fiscalização da aplicação dos recursos da Funasa destinado ao saneamento básico de batalha; participação do comitê na audiência pública na Assembleia Legislativa no dia 13 de maio para discussão da bacia do Rio Parnaíba; e participação no coletivo Pense Piauí, no dia 24 de maio, que vai reunir autoridades do país e do Estado para discussão da questão ambiental e potencialidades do Piauí.

Comentários