Economia

Comércio é o setor que mais emprega no Piauí aponta IBGE

APNAD mostra ainda que a indústria em geral empregou no Piauí em 2017, 77 mil pessoas
Fonte: Florianonews | Editor: Redação 25/02/2018 10:21
Comercio ComercioFoto: Reprodução

O comércio é o setor que mais emprega no Piauí, revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - trimestral (PNADC), divulgada na última sexta-feira (23) pelo IBGE. De acordo com os dados coletados no último trimestre de 2017, são 250 mil trabalhadores no estado. A administração pública é o segundo setor que mais emprega no Piauí com 242 mil trabalhadores, seguido da agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura com 226 mil pessoas e Construção Civil com 102 mil trabalhadores.

APNAD mostra ainda que a indústria em geral empregou no Piauí em 2017, 77 mil pessoas, já os serviços domésticos registraram 82 mil trabalhadores no último trimestre do ano passado, assim como o setor de transporte (35 mil empregados), Alojamento e alimentação (76 mil empregados) e atividades financeiras/imobiliárias (81 mil trabalhadores). Todas as pessoas ocupadas no Piauí em todas as profissões, no final de 2017, segundo a pesquisa, tiveram uma massa de rendimento que chegou a R$ 1,5 milhão.

Desemprego cresceu nos últimos 4 meses de 2017

Enquanto o Brasil registrou uma redução na taxa de desemprego nos últimos 4 meses de 2017 em relação ao mesmo período de 2016, passando de 12,4% para 11,8%, o Piauí teve resultado inverso: apresentou um aumento de 12,0% para 13,3%. Em termos reais, no período de um ano, 16 mil pessoas deixaram seus postos de trabalho e entraram na estatística de 188.000 pessoas desempregadas em todo o estado.

Segundo o IBGE, a taxa de desemprego foi a segunda mais alta da série histórica desde 2012, só perdendo para a do 2º trimestre de 2017, quando atingiu o recorde de 13,5%. Ainda de acordo com o IBGE, o Piauí saiu da 15ª para a 8ª maior taxa de desemprego no país. O estado com a mais alta taxa de desemprego foi o Amapá, com 18,8%, e o com a menor taxa foi o de Santa Catarina, com 6,3%. No país a taxa de desemprego aumentou em apenas seis estados: Piauí, Roraima, Amapá, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal.

Comentários

Matérias Relacionadas