Política Nacional

Haddad vai acionar Bolsonaro por incitação ao ódio

A coligação também irá protocolar responsabilização de Bolsonaro por qualquer coisa que aconteça ao senador Lindemberg Farias e a Haddad
Fonte: Redação Piauí Hoje | Editor: Alinny Maria 23/10/2018 10:27
Campanha de Haddad se reúne para decidir sobre denúncias contra Bolsonaro Campanha de Haddad se reúne para decidir sobre denúncias contra BolsonaroFoto: Imagem recebida pelo Portal Piauí Hoje

OS partidos da coligação de Fernando Haddad (PT) estiveram reunidos nessa segunda-feira (22) em um hotel em Brasília - DF, e decidiram denunciar o candidato a presidente da República Jair Bolosnaro (PSL) e seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, por fraude eleitoral, incitação à violência, morte, deportação e exilio aos seus adversários políticos. As denúncias estão sendo preparadas pela a equipe da Campannha de Haddad para serem apresentadas a à Organização dos Estados Americanos (OEA), Supremo Tribunal Federal (STF), Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados.

A decisão se deu após o vídeo divulgado ontem nas redes sociais em que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho de Bolsonaro, durante uma palestra faz ameaças ao STF entre outras.

A coligação também irá protocolar responsabilização de Bolsonaro por qualquer coisa que aconteça ao senador Lindemberg Farias e ao candidato a presidente Fernando Haddad, ameaçados de prisão por Bolsonaro em vídeo divulgado nas redes sociais durante manifestação na Avenida Paulista.

Na reunião manifestaram estranheza pelo fato de as autoridades e instituições responsáveis pelas salvaguardas constitucionais não se posicionarem sobre as ameaças do candidato.

Comentários