Política

Clima esquenta no PT com proximidade do 2º turno da eleição em Teresina

Vereador vai pedir a anulação da eleição de Assis Carvalho para o PT Estadual
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 19/04/2017 15:50
Deolindo Moura - vereador Teresina Deolindo Moura - vereador TeresinaFoto: Piauihoje

Esquentou de vez o clima eleitoral no Partido dos Trabalhadores com a proximidade do segundo turno das eleições para o Diretório Municipal do PT em Teresina. A votação acontece no próximo dia 30 de abril, quando voltam as urnas os mais de 1.200 eleitores que votaram no primeiro turno, realizado no dia 9 de abril.

Vão estar em lados opostos o ex-vereador Gilberto Paixão, que representa a “velha guarda”, as lideranças tradicionais do PT, como Assis Carvalho, Wellington Dias e Regina Sousa, e a ex-secretária da Juventude do PT estadual, Nayara Costa, que tem o apoio da militância jovem do partido.

Para colocar mais lenha na fogueira petista, entrou em cena uma outra lideranças jovem: o vereador Deolindo Moura. Eleito em outubro do ano passado, com o apoio da primeira-dama e deputada federal Rejane Dias, atual secretária de Estado da Saúde, Deolindo Moura anunciou que vai pedir a anulação da votação do dia 9, que elegeu Assis Carvalho para o Diretório Estadual.

O argumento é que houve irregularidades em pelo menos dez atas de votação. Os documentos apresentam indícios de fraude em assinaturas. A anulação das atas da eleição não mudam o resultado, mas a composição da nova executiva do PT no Piauí. No PT, quem perde tem o direito de indicar o mesmo percentual de votos recebidos nas urnas. Por exemplo, Pedro Calisto obteve perto de 35% dos votos. Vai poder indicar 35% dos cargos na Executiva Municipal do PT em Teresina.

Deolindo Moura - vereador Teresina

Comentários