Brasil

Chefe do tráfico e mais seis são mortos em confronto com a PM no RIo

Sérgio Luiz da Silva, conhecido como Da Rússia morreu em troca de tiros
Fonte: G1 19/05/2018 12:26
Armas e drogas apreendidas durante a operação no Rio Armas e drogas apreendidas durante a operação no RioFoto: Divulgação/Polícia Civil

m dos chefes do tráfico do Morro da Barão (São José Operário), na Praça Seca, Sérgio Luiz da Silva, conhecido como Da Rússia, foi morto durante operação da polícia e das Forças Armadas na manhã deste sábado (19). Da Rússia estava foragido há cerca de dois anos quando, quando foi apontado como um dos responsáveis pelo estupro coletivo de uma menor de idade em 2016.

Devido ao cerco nas comunidades da Praça Seca, os criminosos fugiram pela área de mata para o conjunto de favelas do Lins, na Zona Norte, mas foram recebidos por policiais que também atuavam no local. Por causa do deslocamento de criminosos entre as comunidades, a autoestrada Grajaú-Jacarepaguá chegou a ser interditada ao trânsito. Também houve confronto com criminosos da Cidade de Deus, na Zona Oeste.

Segundo a polícia, Da Rússia era o homem forte da guerra na Praça Seca e braço direito de Luiz Cláudia Machado, o Marreta, nas ruas.

Na ação deste sábado, pelo menos outros seis suspeitos morreram na ação, três menores foram apreendidos, 22 suspeitos foram presos e foram apreendidos cinco fuzis, duas granadas, drogas, celulares e radiotransmissores. De acordo com o Comando Militar do Leste, nenhuma das mortes ocorreu em confronto com o Exército.

Além do São José Operário, os agents atuam também nas comunidade Bateau Mouche, Caixa D'Água, Chacrinha, Mato Alto, Covanca e Pendura-Saia, todas na região da Praça Seca. A região é uma das mais violentas do Rio. Segundo o aplicativo Fogo Cruzado, foram registrados mais de 120 tiroteios na Praça Seca desde o início do ano. Os moradores da região sofrem com constantes confrontos entre traficantes e milicianos.

Comentários