Esportes

CBF divulga datas de 2018 e paralisa Brasileirão um dia antes da Copa

A disputa da Copa do Mundo influenciará também nas pré-temporadas dos clubes
Fonte: Notícias ao Munuto | Editor: Da Redação 30/09/2017 06:45
divulgação calendário nacional divulgação calendário nacionalFoto: © Photo by Peter Glaser on Unsplash (Foto ilustrativa)

CBF divulgou nesta sexta-feira o calendário do futebol nacional em 2018. Em meio a algumas mudanças, o destaque ficou por conta da paralisação no Campeonato Brasileiro para a realização da Copa do Mundo somente um dia antes do início da competição na Rússia.

Segundo comunicado divulgado nesta sexta-feira pela entidade, a Série A do Campeonato Brasileiro do ano que vem terá 12 rodadas disputadas antes da Copa. A 12.ª está marcada para o dia 13 de junho, véspera do início do Mundial, com estreia da anfitriã Rússia. O mesmo acontece com a Série B, que, por sua vez, terá a 12.ª rodada disputada no dia 12.

Ainda segundo o calendário, o futebol brasileiro voltará na semana seguinte ao fim da Copa. A decisão do Mundial está marcada para o dia 15 de julho. Na terça-feira seguinte, dia 17, está marcada a 13.ª rodada da Série B, enquanto a da Série A acontecerá na quarta, dia 18.

A disputa da Copa do Mundo influenciará também nas pré-temporadas dos clubes. Ao invés de quase um mês, como em 2017, serão apenas 14 dias de trabalho antes do início dos estaduais no ano que vem. O começo dos trabalhos está marcado para 3 de janeiro, com enceramento em 16 do mesmo mês.

Outra mudança é em relação às datas Fifa. Ao contrário do que aconteceu nesta temporada, em que o calendário nacional parou para os compromissos das seleções, no ano que vem isso não acontecerá, o que significa que os clubes com jogadores convocados lidarão com desfalques ao longo de 2018.

No geral, os estaduais serão realizados em 18 datas, de 17 de janeiro a 8 de abril, a Copa do Brasil terá 21 datas reservadas, de 31 de janeiro a 17 de outubro, e o Brasileirão será disputado em 38 datas, de 15 de abril a 9 de dezembro. Com informações do Estadão Conteúdo.

Comentários