Geral

CAU/PI amplia fiscalização e serviços de arquitetura e urbanismo crescem 10% no Piauí

A equipe de fiscalização do CAU/PI percorreu 12 cidades em 2018, principalmente aquelas com possuem maior potencial no setor, como as regiões do litoral, Picos
Fonte: Ascom CAU | Editor: Da Redação 31/01/2019 10:47
Fiscalização FiscalizaçãoFoto: Ascom Cau

A execução de serviços de arquitetura e urbanismo cresceu quase 10% em 2018 no Piauí em comparação ao ano anterior. O número de registros de responsabilidade técnica – documento que comprova que projetos, obras ou serviços de Arquitetura e Urbanismo possuem um arquiteto como responsável – foi de 6.043, bem acima dos 5.573 realizados em 2017.

Entre os motivos que levaram ao crescimento dos serviços de arquitetura e urbanismo no Piauí está o aumento da fiscalização do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Piauí (CAU/PI), que tem empreendido esforços para combater o exercício ilegal da profissão, inclusive notificando demais profissionais flagrados desempenhando atribuições exclusivas de arquitetos, o que contribui para que os serviços sejam realmente desempenhados por Arquitetos e Urbanistas. Além disso, com a fiscalização mais presente, os profissionais buscam regularização de sua atuação.

Em 2018, foram 1.043 relatórios gerados pela Fiscalização do CAU/PI, a partir da inspeção em obras, apurando denúncias e verificando a legalidade dos serviços de Arquitetura e Urbanismo executados. O número de fiscalizações é 250% maior que o de 2017, quando 413 foram elaborados.

A equipe de fiscalização do CAU/PI percorreu 12 cidades em 2018, principalmente aquelas com possuem maior potencial no setor, como as regiões do litoral, Picos, Floriano, Piripiri, São Raimundo Nonato, Esperantina, Barras, Oeiras, entre outras.

O CAU/PI também é o terceiro do país em adimplência dos profissionais, reflexo do fato de que os arquitetos e urbanistas se sentem representados pela autarquia na busca pelo fortalecimento da categoria.

Para o presidente do CAU/PI, Wellington Camarço, o aumento no número de RRTs e a ampliação das ações de fiscalização garantem maior presença dos profissionais de Arquitetura e Urbanismo no mercado. Ele ressalta que 59% dos registros são referentes a projetos de Arquitetura e que o Piauí tem a segunda maior média de RRTs por planejamento urbano e meio ambiente do país. "Isso aponta que a sociedade começa a valorizar ainda mais a importância da participação dos nossos profissionais no planejamento das cidades, nos conceitos de sustentabilidade, mobilidade, além de refletir que a mensagem de que apenas arquitetos e urbanistas podem fazer projetos de arquitetura está cada vez mais disseminada na sociedade", pontua o presidente.

Comentários