Cultura

Cantora pede a Chico Buarque: 'Será que você pode trocar a letra?'

Portuguesa Carminho abriu baú de histórias preciosas com grandes nomes da música brasileira
Fonte: Notícias ao Munuto | Editor: Da Redação 03/12/2017 07:34
Chico Buarque Chico BuarqueFoto: © Reuters

Em sua turnê internacional "Carminho canta Tom Jobim", a cantora portuguesa abriu o seu baú de histórias preciosas com grandes nomes da música brasileira. Na apresentação realizada em Lisboa na última quinta-feira (30), entre uma canção e outra de Tom, Carminho revelou uma curiosidade sobre a faixa "Retrato em Branco em Preto".

Ao rever o repertório do homenageado para escolher as músicas do espetáculo, a fadista se deparou com um problema no trecho da letra: "Eu trago o peito tão marcado/De lembranças do passado/E você sabe a razão".

O pronome "você", utilizado de modo informal no Brasil, tem uma conotação oposta em Portugal, sendo mais empregado para tratar pessoas de idade ou autoridades. Amor, em Portugal, trata-se por "tu".

"Tratar algum amor por você... Nós, portugueses, percebemos porque os brasileiros acham lindo, acham muito carinhoso. Para mim, tratar algum amor por você é falar com o avô, com o presidente, é muito respeitoso", explicou a artista no palco, acompanhada pelo neto e pelo filho do músico, Daniel e Paulinho Jobim, que fazem parte da banda. Este último teria sido o grande incentivador do seu projeto.

Considerada um dos maiores nomes da música potuguesa contemporânea, a lisboeta de 33 anos só se deu conta do impasse quando estava em estúdio, gravando as músicas do disco "Carminho canta Tom Jobim". Por ter tanta certeza da escolha desta canção, ela não teria percebido o "detalhe".

"Quando olhei para a letra tinha um 'você'. Eu disse: 'Malta [pessoal], não estou nem aí para cantar essa música agora, é muito profunda. Vamos escolher outra assim mais alegre, tipo 'Triste'. Fui para casa suando em bicas, perguntado o que iria fazer", disse Carminho. Ao chegar em casa, a cantora foi "estúpida o suficiente" para escrever um e-mail a Chico Buarque, autor do tema.

"Como o poeta está vivo, resolvi dizer: 'Querido Chico, será que não pode trocar a letra? Mas eu só percebi a estupidez que fiz quando pressionei send [enviar]. Fiquei paralisada. Por maior que seja a amizade com alguém, ninguém vai trocar uma letra", imaginou. "Foi um dia doloroso aquele", confessou sobre a espera da resposta, que viria no dia seguinte.

"Ele disse: 'Pensei bem no que perguntaste e eu aceito trocar, faz sentido com os teus argumentos. Agora com uma condição: eu exijo ser creditado como tradutor de mim mesmo para a minha própria língua'. E assim foi", concluiu a cantora sobre a sua versão de "Retrato em Branco e Preto", bastante aplaudida pelo público.

Comentários