Saúde

Campanha alerta para ligação entre cigarro e doenças cardiovasculares

Ontem 31 foi celebrado Dia Mundial Sem Tabaco
Fonte: Sesapi | Editor: Redação 01/06/2018 11:53
Cigarro CigarroFoto: HuffPost Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu o tema “Tabaco e Doença Cardíaca" para celebrar o Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado em 31 de maio. A campanha alerta para a ligação entre tabaco e doenças cardiovasculares (DCV), incluindo acidentes vasculares cerebrais, que, combinados, são as principais causas de morte do mundo (17,7 milhões de pessoas por ano). De acordo com a OMS, 7 milhões de pessoas morrem anualmente pelo tabagismo; destas, 900 mil são vítimas de fumo passivo.

Com o slogan “Com o coração não se brinca. Faça a melhor escolha para a sua vida: não fume!", a campanha tem o objetivo de alertar a população brasileira quanto aos danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco, visto que o uso do tabaco é uma das principais causas de infarto, angina (dificuldade de engolir e respirar) e acidente vascular cerebral (AVC).

Responsável por 90% das mortes por câncer de pulmão e por outros tipos de tumores como o de boca, o de pâncreas, o de bexiga e de colo de útero, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a doença crônica mais evitável que existe, e o Piauí vem investindo na redução do fumo, com campanhas de prevenção, capacitações e oferecendo tratamento para ajudar pacientes a largar o cigarro.

Nos municípios, esse enfrentamento é oferecido via Atenção Primária, nos postos de saúde e já são mais de 250 unidades de saúde preparadas para realizar o acolhimento e o acompanhamento dos usuários de tabaco, sendo que na capital Teresina esse serviço também é oferecido na atenção especializada, em dois grandes Hospitais, o Hospital Universitário e Hospital do Parque Piauí. Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde, por meio da Coordenação de Atenção à Saúde do Adulto e do Idoso, oferece capacitação voltada aos profissionais de saúde para prevenção do tabagismo, tratamento e qualificação do cuidado.

O Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT) tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes e a consequente morbimortalidade relacionada ao consumo de derivados do tabaco, prevenir a iniciação do tabagismo, ofertar o tratamento na Rede SUS, promover a cessação de fumar e proteger a população da exposição à fumaça ambiental do tabaco.

Os medicamentos para o tratamento do fumante são fornecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que inclui adesivos, gomas de mascar de nicotina, além do antidepressivo que é o Bupropiona, que ajuda a combater a síndrome de abstinência, suprindo a ausência do tabaco no organismo.

No Piauí, 176 municípios estão cadastrados para ofertar o tratamento, com equipes capacitadas e habilitadas. O resultado dessas ações é a redução no número de fumantes no Estado que, segundo dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde, houve a diminuição do número de fumantes acima de 18 anos, de 7,6% em 2015, para 6,7% em 2016.

Comentários

Matérias Relacionadas