Política

Câmara realiza audiência sobre prevenção ao HIV/Aids

A audiência pública foi proposta pelo vereador Venâncio Cardoso
Fonte: Assessoria | Editor: Paulo Pincel 12/12/2017 17:48
Vereador Venâncio Cardoso (PP) Vereador Venâncio Cardoso (PP)Foto: Assessoria

A Câmara Municipal de Teresina realizará, na próxima quarta-feira (13) a partir das 11h, uma audiência pública para discutir as políticas públicas de prevenção ao HIV/AIDS adotadas na cidade de Teresina. A audiência, de autoria do vereador Venâncio Cardoso (Progressistas), tem como objetivo procurar caminhos para o fortalecimento de ações na prevenção, assistência e diagnóstico de infecções sexualmente transmissíveis no âmbito municipal.

De acordo com Venâncio, esta audiência é muito importante, pois a administração pública, juntamente com profissionais da saúde, assim como sociedade organizada, podem juntos avaliar como está e como poderia melhorar as políticas públicas de prevenção, assistência e diagnóstico das doenças sexualmente transmissíveis na capital.

“Debatermos o assunto é um forma de levar essa questão para além da comemoração do dia de combate à AIDS. Creio que através desse diálogo podemos estar pensando e criando juntos políticas públicas que realmente previnam a contaminação e claro, que dê a correta assistência para as pessoas que já possuem essas doenças”, explicou o vereador.

Dezembro Vermelho

Recentemente o vereador Venâncio Cardoso, protocolou junto a Câmara Municipal de Teresina, um Projeto de Lei (PL) onde institui no calendário municipal o “Dezembro Vermelho”. De acordo com o PL, o objetivo na criação desta campanha neste mês específico, é intensificar campanhas publicitárias, palestras, formações de profissionais da saúde e conscientização da sociedade teresinense sobre a prevenção do vírus HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis também em época das festas familiares.

Vale lembrar que o Dia Mundial de Combate à AIDS é comemorando anualmente no dia 1º de dezembro. A data foi criada com a finalidade de levar informação sobre a doença e diminuir o preconceito contra as pessoas que foram contaminadas com o vírus.

Comentários