Política

Câmara de Vereadores aprova proposta orçamentária de Teresina

A proposta aprovada destina à Câmara Municipal recursos da ordem dos R$ 70.630.000 e o Poder Executivo ficará com R$ 3.189.445.245.
Fonte: Ascom | Editor: Da redação 21/12/2017 09:29
Aprovação de orçamento de Teresina Aprovação de orçamento de TeresinaFoto: Ascom

A Câmara Municipal de Teresina aprovou em segunda votação, na manhã desta quarta-feira (20), a proposta orçamentária de R$ 3.260.075.245,00 apresentada pela Prefeitura de Teresina para o ano de 2018. Destes, R$ 1.446,1 bilhão refere-se a recursos próprios e R$ 1.813,9 bilhão é oriundo de outras fontes de recursos vinculados.

A líder do prefeito na Câmara, vereadora Graça Amorim (PMB) defendeu o orçamento apresentado pela PMT e disse que a proposta foi feita “da maneira mais enxuta possível para que a aplicação também seja a mais fiel possível”. A vereadora destacou que a distribuição das políticas que serão executadas por cada órgão teve a participação popular e que todos os cálculos foram feitos com base nos contratos e recursos captados.

A proposta aprovada destina à Câmara Municipal recursos da ordem dos R$ 70.630.000 e o Poder Executivo ficará com R$ 3.189.445.245.

“A Lei Orçamentária dessa casa foi feita discutindo com todas as regiões da cidade, discutindo inclusive indicação de orçamento popular sobre quais obras e serviços a população quer que seja executada, e o prefeito faz os direcionamentos do orçamento exatamente com base no interesse dos moradores de Teresina. Esse orçamento é enxuto e pouco é remanejado porque ele é feito ouvindo as pessoas”, frisa.

Com relação às emendas parlamentares, a líder do prefeito argumentou que muitas das que foram apresentadas continham falhas por não indicarem para qual projeto ou atividade, ou para qual secretaria serão destinados os recursos. “Os prontos principais: Educação e Saúde foram contemplados. Algumas áreas vão ficar flexíveis, ou seja poderão ser modificados no andamento do próximo ano”, explica.

Graça destacou ainda que da secretaria de governo saem as emendas parlamentares, verbas de destinação para obras de infraestrutura e melhorias, estas vão ficar em torno de 750 mil reais por parlamentar.

Para o ano que vem, a Prefeitura prevê a continuação do Programa Lagoas do Norte, a construção de pontes e viadutos, além dos valores destinados ao Orçamento Popular.

Comentários