Cidade

Bosque do Corso de 2017 é implantado na zona Sul de Teresina

Fonte: PMT | Editor: Da Redação 11/05/2017 17:52
Bosque na zona Sul Bosque na zona SulFoto: Divulgação

Foi implantado na manhã de hoje (11), o Bosque do Corso 2017 em um terreno na Rua 11 de junho, via que liga diversos bairros como Promorar e Parque Piauí. O bosque é uma medida compensatória pela emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) gerados durante a realização do evento, considerado o maior desfile de caminhões do mundo. A área, que deve se transformar em um parque ambiental, recebeu o plantio de 250 mudas, entre espécies frutíferas e nativas, uma delas inserida pelo prefeito Firmino Filho.

A ação contou com ampla participação da comunidade e foi organizada com o envolvimento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam), Coordenação de Arborização de Teresina e Superintendência de Desenvolvimento Urbano Sul, que fizeram todo um planejamento para a criação da área verde, antes usada para descarte irregular de resíduos.

O prefeito destacou que essa ação reflete o cuidado que existe com a arborização da nossa cidade. “As árvores não são apenas um mecanismo de redução de temperatura. Servem para filtrar os poluentes que a cidade gera, por isso temos buscado ter esse cuidado com a arborização da cidade. Além do compromisso que temos com a compensação ambiental pela realização do Corso, a implantação desse bosque mostra o esforço em manter o espaço público mais limpo, uma luta de todos. Isso significa mais qualidade de vida e bem estar”, pontua Firmino Filho.

A quantidade de mudas a serem inseridas na implantação do bosque foi determinada a partir de um cálculo baseado no protocolo de GEE do Instituto CO2 Zero. Para obter os dados do volume de gases emitidos, a Semam e a ONG Mais Vida realizaram um trabalho de inspeção dos veículos, barracas e camarotes durante o desfile de caminhões na Avenida Raul Lopes.

A intenção, a partir de agora, é que a comunidade se envolva ainda mais na manutenção desse espaço, que deve trazer mais qualidade de vida para quem reside na região.

A moradora Maria da Paixão não disfarça a felicidade em participar da implantação dessa área verde. “Estou muito contente com esse momento. Lutamos muito para acabar com o lixão que tinha aqui. Era uma coisa feia, desagradável e perigosa. Agora vamos ter mais qualidade de vida e mais segurança também. Espero que os moradores se envolvam para cuidar desse espaço, que tem tudo para ficar mais bonito”, disse ela, que reside há 27 anos nas imediações do terreno que recebeu o bosque.

Comentários