Política Nacional

Bolsonaro quer permitir que fazendeiros atirem em invasores

Bolsonaro defendeu que não haja punição para dono de terra que atirar em invasor
Fonte: Estadão Conteúdo | Editor: Paulo Pincel 29/04/2019 20:19
Bolsonaro na Agrishow Bolsonaro na AgrishowFoto: Reprodução/Em tempo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) quer que o Congresso Nacional aprove medidas para flexibilizar o uso de armas de fogo por produtores rurais. Uma das propostas, que segundo Bolsonaro será posta em votação pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), prevê que o perímetro de uso da arma de fogo para quem tem a sua posse seja a integridade da área da propriedade rural, e não somente uma residência. Bolsonaro também defendeu que não haja punição para proprietários de terras que atirarem contra invasores.

As medidas foram defendidas pelo presidente em discurso no evento Agrishow, realizado em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, nesta segunda-feira, 29. "A propriedade privada é sagrada e ponto final", disse. Sobre a isenção de punição a quem atirar dentro de sua propriedade, Bolsonaro disse que é "uma maneira que temos de ajudar a combater a violência no campo". "É fazer com que, ao se defender a propriedade privada ou a sua vida, o cidadão de bem entre no excludente de ilicutde, ou seja, responde, mas não tem punição. É a forma que temos de proceder para que o outro lado, que teima em desrespeitar a lei, temam vocês, temam o cidadão de bem, e não o contrário."

Na chegada ao evento, Bolsonaro subiu em uma das máquinas agrícolas e posou para fotos. Entre outros, estava acompanhado da ministra Tereza Cristina, da Agricultura, e dos ministros Augusto Heleno, do Gabinete da Segurança Institucional, e Ricardo Salles, do Meio Ambiente, além do presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, e o governador paulista, João Doria.

Comentários