Política

Bolsonaro prega violência contra violência

"Família de vagabundos mortos não têm direito de processar policial que os matou"
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 05/04/2017 16:05
Jair Bolsonaro falou a uma multidão na saída do aeroporto de Teresina (PI) Jair Bolsonaro falou a uma multidão na saída do aeroporto de Teresina (PI)Foto: Lucas Pereira

Por essa, nem o falastrão e cada dia mais polêmico Jair Bolsonaro esperava. O aeroporto Petrônio Portella, na zona Norte de Teresina, foi tomado por jovens, militantes do PSC e muitos curiosos na manhã desta quarta-feira (5), por volta das 12h15, quando o deputado federal e pré-candidato a Presidência da República, em 2018, desembarcou na capital do Piauí, em meio a um grande tumulto.

Bolsonaro cumpre uma série de compromisso em Teresina, onde vai às 15h para um econtro com policiais e bombeiros militares na sede da Associação de Oficiais Militares do Estado do Piauí, no bairro Ilhotas, e em Parnaíba. No litoral, Bolsonaro será recepcionado pelo prefeito eleito Francisco de Assis de Moraes Souza, o “Mão Santa”, do PSC, contado para ser o candidato a vice-presidente na chapa de Bolsonaro.

Ao chegar, o deputado foi recebido com bandeiras e gritos de guerra: “sou Bolsonaro, com muito orgulho, com muito amor”. E falou aos jornalistas ainda na saída do aeroporto. E não aliviou no discurso contra a bandidagem. “Precisamos combater a violência com violência, precisamos garantir que os vagabundos mortos em combate com a polícia não processem os policiais que os assassinarem. Nosso compromisso é com o Brasil”, avisou o presidenciável.

Jair Bolsonaro cercado por uma multidão em Teresina
Jair Bolsonaro cercado por uma multidão em Teresina

O presidencial falou sobre vários assuntos na chegada ao Piauí O presidencial falou aos jornalistas na chegada à Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí


O portal PIAUIHOJE.COM acompanhou a fala do deputado federal e separou os principais trechos das entrevistas, no aeroporto e nos estdúdios das TV locais:

Missão

Eu fico feliz com essa missão de transformar o Brasil [...] Para nós não é uma obsessão chegar ao poder, é uma missão de Deus. Se eu for candidato eu não estou preocupado com alianças políticas.

Vice

“O Mão Santa é uma pessoa maravilhosa, gosto muito dele. Enquanto era senador, acompanhava seus pronunciamentos e ele me convidou para visitar a sua cidade. Ainda não conversamos sobre política, mas com toda certeza no que depender de mim começará hoje um namoro com o Mão Santa, sim”.

Temer

O presidente Michel Temer não está fazendo uma boa política. A gente não pode aprovar uma reforma da Previdência dessa forma, isso é crime para as pessoas, a grande maioria vai morrer antes de se aposentar. Ele vai perder e vai virar munição para o PT.

PT

Não é porque que o PT saiu do governo, que o governo saiu do PT. Temos que tirar esse câncer e eleger pessoas que não pensem no seu bem individual, mas no bem do Brasil... Nós não fizemos a nossa parte. Nós assistimos o Brasil afundar sem fazer nada.

Reformas

Estão indo com muita sede ao pote. Essa reforma é um remendo para uma calça velha. Sobre a reforma política é difícil a gente falar porque nós nem temos moral para propor uma reforma política. Lista Fechada para mim é igual Congresso fechado, é uma forma de os políticos que já estão lá. Você vota em partido, não sabe quem estará na frente, ou seja, vai votar para reeleger os que estão lá, muitos envolvidos em corrupção, que precisam do foro privilegiado para garantir a sua não ida para a cadeia.

Violência

Pelo que estou sabendo em Teresina a insegurança também cresce que nem no Rio de Janeiro. Continuo afirmando que nós temos que reduzir a maioridade penal, e dar o direito de pessoas do bem possuírem uma arma para se defender. Precisamos combater a violência com violência, precisamos garantir que os vagabundos mortos em combate com a polícia não processem os policiais que os assassinarem. Nosso compromisso é com o Brasil

Minorias

Temos problemas indígenas e quilombolas quase no país todo, nós podemos demarcar terras para eles sim, mas não podemos prejudicar o resto do Brasil. Eu sei que não vou agradar a todos, mas essas são questões que precisam ser resolvidas, nós não podemos aceitar imposição de minorias, as leis são feitas para as maiorias e as minorias tem que se curvar . Temos que facilitar a vida dos empresários, empreendedor, temos que desburocratizar o Brasil.

Maioridade

Um adolescente de 16 e 17 anos não pode ir para a cadeia, mas ele pode roubar e matar. Isso não está certo. Por isso, nós queremos reduzir a maioridade penal.

Comentários