Esportes

Barcelona passeia sobre Real Madrid com show de Messi

O show no Bernabéu serviu para Messi aumentar as suas marcas expressivas
Fonte: Globo Esporte | Editor: Paulo Pincel 23/12/2017 12:13
Messi deu show no Bernabéu Messi deu show no BernabéuFoto: Reprodução

Agosto: na ressaca pela saída de Neymar, o Barcelona perdia a Supercopa da Espanha ao ser completamente envolvido pelo maior rival e virava alvo dos mais diversos questionamentos. Dezembro: o mesmo Barça não toma conhecimento do Real Madrid e, com direito a passeio dentro do Santiago Bernabéu, fecha o ano com vitória por 3 a 0 sobre o rival - fora a grande vantagem na liderança do Campeonato Espanhol. Após quatro meses, a virada passa por Paulinho, Suárez e, sobretudo, Messi. Os três foram os grandes trunfos do triunfo fora de casa por 3 a 0, com direito a gols dos atacantes sul-americanos e de Aleix Vidal.

Com mais posse de bola (51,9%) e finalizações (9 x 4), o Real Madrid foi melhor no primeiro tempo e até acertou a trave, com Benzema - Cristiano também ainda teve um gol anulado. Mas a boa atuação de Ter Stegen, bem como a falta de pontaria merengue, garantiu o 0 a 0 no placar. Do outro lado, a parceria Messi e Paulinho funcionou e assustou duas vezes, só que Navas fez grandes defesas para evitar que o Barça saísse na frente.

O jogo mudou completamente no segundo tempo. Tanto é que em 18 minutos o Barça já vencia por 2 a 0 - fora o baile e as chances perdidas. Primeiro, Suárez recebeu bola redonda de Sergi Roberto para abrir o placar. Depois, Carvajal impediu com a mão o gol de Paulinho, foi expulso, e o juiz deu pênalti que Messi cobrou para aumentar. Curiosamente, o Real melhorou com um a menos e poderia muito bem ter diminuído, mas parou num Ter Stegen inspirado. No apagar das luzes, Messi ainda deixou Marcelo na saudade para rolar para Vidal fechar a conta do passeio no Bernabéu.

O show em campo no Bernabéu serviu para Messi aumentar algumas de suas marcas expressivas:

- 526 gols por um só clube nas top-5 ligas da Europa, deixando para trás o recorde de Gerd Müller, com 525 no Bayern.

- 25 gols no Superclássico, mais que qualquer outro jogador na história.

- 54 gols em 2017, deixando para trás Cristiano, Lewandowski e Cavani - todos com 53. Apenas Harry Kane, com 50 e mais dois jogos pelo Tottenham, ainda pode superá-lo neste ano.

Nos números individuais, o argentino sobrou em relação ao rival. Além do gol e da assistência, criou nove chances (contra uma do rival), teve o dobro da posse de bola (5,4% x 2,8%) e acertou seis dribles (contra nenhum de Cristiano). Além disso, desarmou mais: 2 x 1.

Messi foi melhor que Cristiano Ronaldo
Messi foi melhor que Cristiano Ronaldo

Comentários