Política

Aumento dos professores de Teresina está na Câmara

Vereadora Cida Santiago defende o amplo debate com a categoria
Fonte: Assessoria | Editor: Paulo Pincel 17/02/2018 18:08
Reunião com os professores na Câmara Municipal de Teresina Reunião com os professores na Câmara Municipal de TeresinaFoto: Assessoria

A Câmara Municipal de Teresina recebeu, antes do Carnaval, em regime de urgência, o Projeto de Lei da Prefeitura que reajusta o salário dos professores municipais, para entender melhor e ver se estava de acordo com as reivindicações do magistério. A vereadora Cida Santiago (PHS) e o presidente do poder Legislativo municipal, vereador Jeová Alencar (PSDB), reuniram-se na manhã de sexta-feira (16) com o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Teresina (SINDSERM), professor Sinésio Soares.

O reajuste concede 6,81% para os docentes de primeiro e segundo ciclos, além de pedagogos, com isso aqueles que trabalham em uma carga horária de 40h passará a receber R$ 3.630,82 com base na lei do Piso Nacional.

Vereadora Cida Santiago
Vereadora Cida Santiago (PHS) [Foto: Assessoria]

Para a vereadora Cida o debate é a forma mais correta de negociação e conhecimento afundo do projeto e que já é uma pratica sua sentar com os sindicatos para saber como deve se posicionar no momento da votação. “Reparamos ao debatermos com o sindicato que há 2 anos não é dado aumento nas gratificações do Intra-turno que é destinada aos professores que trabalham em locais de difícil acesso ou que tenham dificuldade na locomoção e Zona Rural que são aqueles que recebem por trabalhar nas localidades rurais. Estes profissionais também precisam ser contemplados”, comentou a parlamentar.

O professor Sinésio Soares, presidente do SINDSERM disse que a forma de gratificar os profissionais da educação feita pela prefeitura só tende a aumentar a disparidade pois o que deveria ser feito era igualar o ganho salarial. “Queremos fazer um debate melhor para discutir a Avaliação SAETHE que gratifica os professores que apresentam um desempenho melhor na sala de aula. Seria mais de igualdade se todos os profissionais que fazem a educação fossem contemplados com o aumento salarial”, disse o representante sindical.

O projeto deverá ser lido na Sessão da próxima terça-feira, dia 20, depois disso irá para as Comissões fazer análise e voltará em seguida ao plenário na quinta-feira, dia 22, para ser votado em duas sessões.

Comentários