Municípios

Audiência discute soluções para açude que está com apenas 11% de sua capacidade em Pedro II

Fonte: Redação | Editor: Alinny Maria 13/05/2017 12:00
Audiência Pública em Pedro II Audiência Pública em Pedro IIFoto: Divulgação

A Situação do Açude Joana, que está com apenas 11% de sua capacidade, e a crise no abastecimento de água em Pedro II, foram discutidas em audiência pública na tarde dessa sexta-feira (12), na Câmara Municipal de Pedro II. O objetivo é encontrar soluções para o problema hídrico no município.

A audiência pública foi proposta pela vereadora Maria de Lourdes Alves, a Lurdinha (PT), e contou com a participação secretário de Governo, Merlong Solano, Ministério Público, OAB, DENOCS, SEMAR, Defesa Civil, Agespisa, deputados estaduais, vereadores, estudantes, ONGs e igrejas. O problema é a grande preocupação da população de Pedro II e de representantes governamentais.

A população está preocupada com a constante redução dos níveis de água do Açude Joana e do Rio Corrente, que compromete totalmente o abastecimento de Pedro II, já que é o único manancial que abastece a cidade.

De acordo com Merlong Solano, o governo está articulando uma força-tarefa para evitar o desabastecimento de água no Piauí. “No final do mês de abril, o governador Wellington Dias reuniu todos órgãos competentes para realizar um mapeamento dos municípios que poderão ser afetados com o desabastecimento e buscar as possíveis alternativas para a falta de água”, diz Solano.

A audiência teve início às 16h e terminou às 20h. Foi traçada as áreas mais afetadas com o desabastecimento com o intuito de garantir fornecimento de água para a região, que atualmente está comprometido com o baixo volume do Açude Joana e do Rio Corrente.

Comentários