Municípios

Audiência pública discute problema do lixão em Canto do Buriti

Na audiência, foram relatados os problemas enfrentados pela população e o drama vivido pelos agricultores que possuem propriedade nas proximidades do lixão
Fonte: R2 | Editor: Da Redação 28/09/2017 16:49
Audiência Publica Audiência PublicaFoto: R2

Com objetivo de discutir saídas para o problema do lixão a céu aberto no município de Canto do Buriti, no Sul do Estado, a Assembleia Legislativa do Piauí realizou uma audiência pública, na Câmara Municipal de Canto do Buriti, nesta quinta-feira (28). Vereadores, estudantes, professores e populares estiveram presentes para denunciar a situação do lixão na audiência, que foi coordenada pelo presidente da Comissão do Defesa do Consumidor, do Meio Ambiente Acompanhamento dos Fenômenos da Natureza, deputado estadual Dr. Hélio Oliveira (PR).

Na audiência, foram relatados os problemas enfrentados pela população e o drama vivido pelos agricultores que possuem propriedade nas proximidades do lixão, e que não têm mais condições de plantar por causa do fogo que é ateado, regulamente, no local. Também reclamam que a coleta e transporte do lixo inadequados terminam sujando as ruas da cidade, prejudicando até o comércio local.

O deputado Dr. Hélio lamentou a ausência de um representante da Prefeitura de Canto do Buriti para apresentar um plano de ação e as providências a serem tomadas pelo município em relação o lixão. O parlamentar lembrou que o município já assinou um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Ministério Público, mas que não é respeitado.

"Vamos cobrar que a Prefeitura faça a sua parte, mas também vamos convocar as instituições e a população para que seja cumprida a Lei nº 12.305 de 2010, que regulamenta a implantação de aterro sanitário. A Comissão do Meio Ambiente da Assembleia vai continuar esse debate sobre a destinação correta dos resíduos​ sólidos aqui e em outras cidades do Piauí", defendeu o deputado.

No final da audiência, Dr Hélio fez vários encaminhamentos. Entre eles, o de formar uma comissão de vereadores e da comunidade local para conhecer a experiências​ que deram certo em outros municípios; fazer um trabalho educativo pelos meios de comunicação locais; buscar parcerias para implantar a coleta seletiva no município; entre outras medidas.

O presidente da Câmara Municipal, Raimundo Candinho (PSD), avaliou como positiva o resultado da audiência, mas disse que é necessário fazer parcerias entre a Prefeitura, a Câmara Municipal, a iniciativa privada e a população para conseguir resolver esse problema em Canto do Buriti.

Também estiveram presentes na Câmara, os vereadores José Neto (PT), Átila Ribeiro (SD), Sandoval Cavalcante (PSD), Aroli Nunes (PSB), a professora do FEPI Maria Chaves, Bárbara Brückner, acompanhada de alunos do curso de Administração da instituição e também da do curso de Administração Pública da UESPI.

Comentários