Política

Audiência pública debate a cardiopatia congênita em crianças

Fonte: Assessoria 30/08/2017 09:14
Cardiopatia congênita Cardiopatia congênitaFoto: Reprodução

A Comissão de Saúde, Educação e Cultura da Assembleia Legislativa do Piauí, realiza na manhã dessa quarta-feira (30), na sala da Comissão de Constituição e Justiça, audiência pública para debater sobre a cardiopatia congênita, que já levou a óbito 18 crianças no Piauí somente este ano de 2017. A audiência foi proposta pelo deputado estadual Rubem Martins e aprovada por unanimidade em Plenário.

De janeiro a abril, quando aconteceu a primeira audiência proposta pelo deputado Rubem Martins, 15 crianças faleceram - 13 estavam na lista de espera e os gêmeos da cidade de Parnaíba que não estavam na lista. De abril até esta terça-feira (29), mais três vieram a óbito. Somente uma criança que estava na lista de espera conseguiu passar pelo procedimento cirúrgico em Recife (PE), de acordo com informações de Djan Moreira, conselhereiro tutelar de Teresina, que acompanha de perto a angústia das famílias das crianças cardiopatas.

No mês de junho, o parlamentar apresentou voto de louvor a todas as crianças portadoras de cardiopatia congênita, familiares e profissionais envolvidos na luta em prol da vida dessas pessoas por ocasião da passagem do dia das crianças cardiopatas. De autoria do Deputado Rubem, foram criadas as Leis nº7.032 e 7.029, que institui o dia 12 de junho como o dia da Conscientização Estadual da Cardiopatia Congênita e cria o “Junho Azul e Vermelho”, respectivamente.

“A intenção é conscientizar a sociedade e o poder público para a luta em prol das crianças cardiopatas”, explicou o deputado Rubem Martins. O parlamentar também solicitou que seja exposto na torre da ponte Estaiada as cores vermelho e azul, símbolo adotado no Brasil e nos Estados Unidos lembrando o fluxo sanguíneo no coração. “O vermelho representando o sangue arterial e o azul o sangue venoso, com as duas cores formando um laço na forma de um coração”, finalizou.

Comentários