Geral

Aluna que agrediu diretora será transferida de escola

A estudante passava por tratamento para um problema de socialização
Fonte: Alinny Maria 07/12/2017 12:42
Unidade Escolar Firmina Sobreira Unidade Escolar Firmina SobreiraFoto: Google Maps

A estudante de 16 anos, que agrediu a professora a Marilena Maria Teixeira Silva, diretora da Unidade Escolar Firmina Sobreira, no bairro Poti Velho, na zona Norte de Teresina, será transferida para outra escola estadual para que possa concluir o 8º ano do Ensino Fundamental.

Essa foi decisão foi tomada durante reunião na manhã desta quinta-feira (7), na 4ª Gerência Regional de Educação, no bairro Matinha, também zona Norte de Teresina. O gerente de Educação, Tarcísio Pires Soares, revelou que a estudante terá acompanhamento psicológico mais presente, inclusive com consultas periódicas, terapias e medicação sistemática.

O conselheiro tutelar, Marcus Vinícius Gomes, que também participou da reunião com a própria estudante e os pais dela na 4ª GRE, revelou que a adolescente e está sendo vítima de ataques nas redes sociais. “A aluna está sofrendo porque o caso teve uma repercussão nacional e ela está sendo alvo de ataques. Então orientamos que ela exclua os perfis no Facebook e WhatsApp”.

Tarcísio Soares revelou que a adolescente teve um ataque de fúria, “um surto” por falha no tratamento psicológico e por suposta perseguição que vinha sofrendo na escola.

Segundo o gerente, o calendário de consultas apresentado pela família da jovem mostrou um intervalo considerável entre as consultas. “Quando há esse distanciamento, há uma interrupção na administração dos medicamentos. Consequentemente, a pessoa que já tem um diagnóstico e não é medicada, não tem acompanhamento, vai de alguma forma ‘estourar’. Foi o que aconteceu”, o gerente.

A conselheira tutelar Lúcia Magalhães lembrou que a aluna tinha boas notas antes de mudar de escola. O desempenho caiu por causa de perseguições que ela estaria sofrendo na nova unidade onde ela entrou no meio do ano.

Comentários