Cultura

África Brasil realiza conferência de abertura no Theatro 4 de Setembro

O evento visa promover discussões sobre literatura, história e culturas afro-brasileiras, indígenas e africanas de língua portuguesa
Fonte: Governo do Piauí | Editor: Redação 24/11/2017 08:19
Foto FotoFoto: Reprodução

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) realizou na noite desta quarta (22) a solenidade de abertura da quinta edição do África Brasil, no Theatro 4 de Setembro. O evento tem como tema “Narrativas e Cidadania” e visa promover discussões sobre literatura, história e culturas afro-brasileiras, indígenas e africanas de língua portuguesa.

“A UESPI tem o prazer e a honra de mais uma vez realizar esse evento, que nos fortalece institucionalmente, e é uma contribuição que a universidade dá para o desenvolvimento da sociedade de piauiense e brasileira”, afirma o reitor da UESPI, Nouga Batista.

A vice-governadora, Margarete Coelho, esteve presente à solenidade de abertura e revelou seu encantamento com o África Brasil. “Fiquei muito encantada com a programação, com a proposta do evento, com os nomes que marcaram presença, com os debates que serão realizados com temas tão sensíveis e importantes. Eu fico muito feliz de ver que a nossa UESPI mais uma vez, sai à frente, com um tema que é moderno, do nosso tempo. Encarando o déficit de aquisição de cidadania da população negra. Uma população que tem um legado enorme na nossa história, na culinária, na música, na literatura e na cultura piauiense“, aponta.

Para o coordenador geral do evento, o Prof. Dr. Elio Ferreira, o evento, além de uma socialização cultural, é uma ocasião de qualificação docente. “A expectativa do África Brasil é despertar uma formação e qualificação educacional para professores que trabalham com os alunos do ensino básico e infanto-juvenil, construindo narrativas de cidadania, por que contanto histórias é que se muda o mundo”, afirma Elio Ferreira.

A aluna Carine Costa, do curso de Ciências Sociais, da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), participa de um grupo de estudos em educação étnico racial, e acredita que o evento tem muito o que agregar, já que os autores que ela estuda estarão presentes no evento.

Após a solenidade de abertura a escritora, poeta e jornalista, Conceição Lima, realizou a conferência de abertura do evento, com a temática “Narrativas da Cidadania em São Tomé e Príncipe”. A conferência foi mediada pela poetisa Tânia Lima.

Conceição Lima é natural da República Democrática de São Tomé e Príncipe, estudou Jornalismo em Portugal. É licenciada em Estudos Afro-Portugueses e Brasileiros pelo King’s College de Londres. Trabalhou como repórter, radialista, e produtora de programas e séries televisivas, na BBC, de 1995 a 2008, sobre tópicos políticos, sociais e culturais. Já publicou poemas em jornais, revistas, e antologias em vários países.

O África Brasil 2017 engloba os seguintes eventos: V Encontro Internacional de Literaturas, Histórias e Culturas Afro-Brasileiras e Africanas; VII Colóquio de Literatura Afro-Brasileira; IV Salão do Livro Universitário (SALIU/UESPI); e o I Encontro Internacional de Culturas Afrodescentes e Indígenas da América Latina e Caribe (UESPI/ADHILAC Brasil).

O África Brasil segue até sexta-feira (24) com mesas-redondas, simpósios temáticos, feiras de exposição de artigos culturais e rodas de conversa.

Comentários