Política

ADH apresenta relatório final sobre trabalho social no Jacinta Andrade

Documento traz as metas atingidas  e a prestação de contas da ADH
Fonte: Ascom/ADH/Rita Lúcia | Editor: Paulo Pincel 17/05/2019 14:58
Professores ministram curso no Jacinta Andrade Professores ministram curso no Jacinta AndradeFoto: Ascom/ADH

A Gerência do Serviço Social da Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH) entregou nesta semana à Caixa Econômica Federal um relatório descrevendo os trabalhos realizados no Residencial Jacinta Andrade, empreendimento do PAC Pró-Moradia. “É uma avaliação muito importante das atividades desenvolvidas pelo Serviço Social e o impacto do empreendimento na vida das famílias beneficiadas, tudo com a participação dos mutuários ”, disse a diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso.

De acordo com a equipe técnica do Serviço Social da ADH, além do histórico das ações, o documento traz as metas atingidas e a prestação de contas nas áreas que atuaram, conforme solicitação da Caixa.

O relatório cita alguns resultados obtidos como a participação efetiva dos beneficiários e satisfação na aquisição de sua moradia, envolvimento das famílias em todas as atividades planejadas e executadas, envolvimento dos parceiros no desenvolvimento do Programa Técnico Social (PTS).

A gerente do Serviço Social da ADH, Clara Fernanda Said Skeff, disse que foram realizadas diversas parcerias com instituições governamentais, não governamentais e lideranças comunitárias,o que proporcionou o efetivo alcance dos objetivos propostos no PTS.

“Outro ponto positivo foi a integração das equipes social e de engenharia durante a execução do empreendimento”, frisa Skeff.

Em relação à organização comunitária, a gerente avalia como positiva, visto que às famílias beneficiárias participaram efetivamente em cada etapa do projeto, se colocaram integradas e autônomas no sentido de reivindicarem seus direitos e benefícios para o empreendimento como: mais policiamento, transporte coletivo em toda área e maior agilidade na construção das escolas públicas, sendo que esta última reivindicação foi atendida no mês de abril deste ano, com a entrega oficial das duas últimas escolas previstas no projeto do Residencial Jacinta Andrade.

O Serviço Social trabalhou ainda com a questão da Inclusão Produtiva. São atividades desenvolvidas no eixo de Geração de Trabalho e Renda, isso favoreceu a inserção produtiva no mercado de trabalho, com a realização de cursos profissionalizantes bem como oficinas de empreendedorismo,visando uma qualificação profissional, o que proporcionou uma melhor preparação,integração e incentivo na formação de grupo produtivo na área do empreendimento.

Dentre as capacitações realizadas pela ADH podemos citar a de Líderes Comunitários e de Formação e Gestão de Organização Comunitária, Aprender a Empreender, Gestão Estratégica de Vendas e o Atendimento ao Cliente, os últimos três cursos foram uma parceria com o Sebrae.

Segundo a diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso, a política de habitação popular exige a realização do Trabalho Técnico Social que atua com alguns eixos temáticos dentre eles o de Mobilização e Organização Comunitária, que prevê a integração dos moradores objetivando uma boa convivência e relações de vizinhanças saudáveis e o de Geração de Trabalho e Renda, ofertando cursos de capacitação.

“Em parceria com a Fundação Wall Ferraz,Senai e Sebrae foram realizados vários cursos profissionalizantes, não apenas no Jacinta Andrade,mas em todos residenciais construídos pela Agência de Desenvolvimento Habitacional. Esperamos manter essas parcerias com os órgãos governamentais e não governamentais para ampliar as ações da ADH em 2019”, finalizou Gilvana Gayoso.

Gilvana Gayoso com alunas do curso de capacitação
Gilvana Gayoso com alunas do curso de capacitação [Foto: Ascom/ADH]

Comentários