Especiais

A Serra da Capivara mudou a História da humanidade

Só que a arqueóloga Niède Guidon encontrou, no interior do Piauí, sinais de que o homem já andava por ali bem antes disso
Fonte: https://www.360meridianos.com/ | Editor: Da Redação 29/04/2019 18:29
Serra da Capivara Serra da CapivaraFoto: Felipe Abreu

De Rafael Sette Câmara/ 360meridianos.com

Até que os primeiros arqueólogos desembarcassem na Serra da Capivara, ainda na década de 1970, a teoria para a chegada do homem nas Américas, e que era aceita quase sem contestação, era a da Cultura Clóvis. Segundo essa teoria, os seres humanos chegaram no continente durante a última glaciação, atravessando o Estreito de Bering, em algum momento entre 13 mil e 15 mil anos atrás.

Só que a arqueóloga Niède Guidon encontrou, no interior do Piauí, sinais de que o homem já andava por ali bem antes disso. A partir dessas descobertas pesquisadores formularam a teoria de que os seres humanos já habitavam o Piauí há até 100 mil anos. A migração, segundo a pesquisadora, pode ter sido a partir da África, com nossos ancestrais desembarcando diretamente no Delta do Parnaíba, de onde teriam seguido para o interior do Piauí.

É por conta da importância histórica que a Serra da Capivara foi a primeira parada do Origens BR, uma expedição jornalística que vai percorrer sítios arqueológicos em 8 estados brasileiros. Saiba mais sobre a história da Serra da Capivara e a expedição aqui .

Serra da Capivara

A Serra da Capivara tem muita arte rupestre (mesmo)

Esse é o maior conjunto de arte rupestre das Américas. Só no Boqueirão da Pedra Furada, o sítio mais famoso, são mais de mil pinturas. E esse é só um dos 204 locais abertos para visitação na Serra da Capivara, que tem mais de 1300 sítios arqueológicos já registrados.

Ali estão desenhos de veados, capivaras, peixes e seres humanos, muitos deles com registros do dia a dia mesmo, como cenas de caça e a famosa imagem do beijo. Não é à toa que a Serra da Capivara é um Patrimônio da Humanidade segundo a Unesco.

A Serra da Capivara tem paisagens lindas

A caatinga é o único bioma 100% brasileiro e guarda mais biodiversidade que a Europa inteira. Ou seja, a Serra da Capivara é mais, muito mais, do que só pinturas rupestres: ali você vai encontrar também paisagens lindas e muita natureza. Embora vários sítios sejam acessíveis até mesmo para cadeirantes, há trilhas para aventureiro nenhum reclamar.

Dois museus de alto nível

Inaugurado no final de 2018, o Museu da Natureza é um estabelecimento de primeira linha: poderia estar em qualquer capital do mundo, tamanha a riqueza de seu acervo. Ali é recontada, de forma interativa, a história de nosso planeta, com destaque para a ocupação e as descobertas feitas na Serra da Capivara. Na região foram encontrados fósseis de tatus e preguiças gigantes e até restos de um tigre-dentes-de-sabre.

Já o Museu do Homem Americano, em São Raimundo Nonato, guarda as descobertas que envolvem a humanidade, como o crânio de Zuzu, um dos mais antigos encontrados nas Américas.

Na trilha dos maniçobeiros

Se a Amazônia teve o Ciclo da Borracha a partir da seringueira, o Piauí também foi centro de exploração do produto, mas a partir da maniçoba. Essa é uma página por muito tempo esquecida do desenvolvimento do Brasil, mas que vem sendo relembrada.

Durante décadas, os maniçobeiros tiraram seu sustento das árvores do sudoeste do Piauí. O detalhe é que muitos deles viviam em tocas que, milênios antes, já tinham sido habitadas por seres humanos - e muitas delas tinham até pinturas rupestres. Hoje, a história dos maniçobeiros na Serra Branca, dentro do Parque Nacional Serra da Capivara, foi recuperada e transformada num circuito turístico.

Se quiser saber mais sobre a Serra da Capivara acompanhe o Origens BR, um projeto do 360meridianos.com que vai resgatar a história - e a pré-história - do Brasil. A expedição jornalística conta com apoio da Seguros Promo e da Passagens Promo.

Comentários